Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 15 de abril de 2009

...ao meu lado...

Renasço das profundezas da tua voz
Que me murmura de há séculos atrás
A profecia do amor sobre as cinzas
Sobre o Tempo que se costura atrás dos corpos
E nos deixa à deriva sobre a realidade
E sempre que abro a minha alma
à chuva das tuas palavras
acredito no Mundo
Renasço, sim, ao sabor do teu beijo
Como quem acorda de um sonho de 100 anos
E que, por mais vezes que volte a acordar,
Encontra-te sempre ali ao meu lado.
Contra o peso do passado
Contra as pedras da memória
Contra a tempestade anónima que desfaz o corpo
Em fragmentos distantes de si mesmo
Gosto de te encontrar...
Sossegadamente, só, ao meu lado.

4 comentários:

Menina do Rio disse...

E como é gratificante renascer no calor do amor e deixar-se conduzir pela magia!

Fica bem, Su
beijos

Teté disse...

E que esse encontro seja sempre assim, sossegado, com o teu amor ao teu lado! :)*

Gostei muito!

Beijocas, Su!

Porcelain Doll disse...

A cada morte um renascimento... e quando penso que tudo acabou, vejo que há mais lá no fundo... fico triste... dói-me... mas feliz... fico feliz... ainda que doa... renasço das suas palavras sábias... lembro-me de alguém que fui, mas já não me recordava... mesmo que a minha alma nem sempre esteja aberta às suas palavras, nem eu mesma sei porquê... desacreditou do mundo, mas faz-me acreditar em mim...

Ganho vida ao sabor do seu beijo... descubro alguém que eu desconhecia: eu mesma.

Contra as dores que surgem sem que saibamos como nem porquê... sei que a cada queda, tenho a sua mão para me ajudar a reerguer...

:-)) Que saudades minha amiga querida... que saudades.... beijos infinitos...

Fada disse...

Muito interessante e bonito, este texto... :)

Beijitos