Pesquisar neste blogue

sábado, 9 de janeiro de 2010

Existem sombras geladas por detrás de cada palavra dada no caminho por semear...salto entre linhas enquanto espreguiço os ramos acesos de fogos interiores por entre letras-combustíveis de textos castigados por uma Neo-Inquisição. Revolto-me em labaredas de corpo dançante enquanto solto nuvens dos cabelos como se fossem sonhos fugindo à frente de cavalos lançados por entre ondas gigantes, abraçando em fúria toda a terra.Mais cedo ou mais tarde todos os textos construídos cairão como peças de dominó perante tudo o que já foi dito. Esgotados como as forças da própria Terra, a compreensão da própria existência deixará o seu sentido ao acaso... ...como eu...

2 comentários:

Chris disse...

Entre as palavras e as imagens, fica o lastro do apuro do espaço...
parabéns pelo texto, profundo e laminar...
Um abraço
Chris

muguet disse...

...e também existem aromas soltos por detrás de cada palavra semeada, que ao crescer cria um novo dominó de pensamentos que perduram em quem as lê com o coração e a alma :)