Pesquisar neste blogue

domingo, 13 de dezembro de 2009

CONCERTO DOS EDITORS e o FILME ÁGORA!

CONCERTO: THE EDITORS

No passado dia 10, no Campo Pequeno, fomos ao concerto dos Editors. Precisei de tempo para "remoer" o assunto musical, pois, de facto, mais um excelente concerto musical para fechar, com chave de ouro, os concertos para este ano 2009. Para abrir tivemos o privilégio de assistir aos experimentalistas Wintersleep e aos entusiastas Maccbees (cuja voz do vocalista me faz recordar um misto de Elvis Presley e The Killers!). Foram bem recebidos e apreciados! Duas bandas a acompanhar e a conhecer mais. Aconselho. É ao som de "In This Light and On This Evening" que os Editors iniciam o seu concerto. Tocaram grande parte dos seus novos temas. Aguns destes, assistimos pela reacção do público, não resultam muito bem em concerto (apesar de não deixarem de ser excelentes temas...contudo, mais próprios a um ambiente mais intimista e individual). Mas foi um concerto em que os Editors "se deram" manifestamente ao público e, da mesma forma, receberam do público: entusiasmo, cumplicidade, magia. De facto, os temas poéticos assim como as melodias discretamente góticas, fazendo um apelo aos sempre presentes Joy Division, e a grande voz de Tom Smith encantaram o público. Era apenas deixar a voz libertar-se entre as vozes da banda, as guitarras eléctricas, piano e sintetizadores. "...uma mescla de juventude com sangue na guelra e serenos trintões, que verão nos homens de "Munich" um reflexo da sua dieta pós-punk e até gótica numa década que já lá vai." (in Blitz). Despediram-se com um até breve que remete para o Verão. Eu aceitei a despedida com vontade de os reencontrar nessa altura. Descubram este grande álbum "An End has a Start". Vai valer a pena. FILME: ÁGORA

Foi nesta sexta-feira que fui assistir ao filme espanhol: ÁGORA: É um grande filme que, com o tempo, irá tornar-se em mais um clássico do género dos filmes como O Gladiador, Tróia, 300... História: Tudo gira em torno da figura de Hypatia de Alexandria (protagonizado por Rachel Weisz), a primeira mulher filósofa do Ocidente que contribuiu para o desenvolvimento das Matemáticas e da Astronomia. Esta história verídica passa-se no Egipto do século IV, numa altura em que o Império Romano encontra-se na sua fase decadente (o que coincide com a aceitação da religião cristã). A par da vida desta corajosa filósofa, encontramos uma fabulosa reconstituição de Alexandria em termos de imagem visual e de usos e costumes. Hypatia era uma filósofa, cientista, astrónoma e professora, cuja única paixão era única e exclusivamente a ciência e a verdade. Nas suas aulas, para além de fomentar o ensino destas vertentes, acaba por fazer nascer paixões ardentes que partem do seu escravo Davus (que a acompanhava e assistia em tudo), e um discípulo seu: Orestes (romano pagão). As religiões não conseguem co-existir e como tal começam a nascer atritos entre os cultos pagãos e os cultos cristãos, provocados por estes últimos. Numa verdadeira espiral crescente de violência começamos a assistir à feroz intolerância e crueldade de uma nova religião, com os seus soldados "Parabalani", que partem para a destruição de tudo o que não lhes convém e que, supostamente, não vem nas ditas Escrituras Sagradas. Nesse consumismo de fogo e de destruição cega, ardem pergaminhos antigos da mais famosa biblioteca da Antiguidade (tratados de ciência, de espiritualidade, de medicina, de poesia); ardem milhares de anos de estética e ardem sentimentos e crenças. O cristianismo faz arder a liberdade de expressão, de conhecimento e de valores individuais como o simples valor de se ser MULHER.
O filme está pejado de fabulosos pormenores de realização...Grande realizador Alejandro Aménabar!! Há muito tempo que um filme não me "tocava" desta forma. Mexe completamente com os sentimentos de quem sente, pensa, de quem ensina, de quem ama os livros, de quem gosta de aprender; especialmente de quem é mulher. Apenas dois dias passaram sobre este filme, e eu continuo a sentir-me ainda sob efeito desta história verídica ( a história da filósofa Hypatia e da cidade de Alexandria). De certeza que vou ver, de novo, umas quantas vezes... tudo em nome da LIBERDADE. E realmente " o mundo mudou para sempre."


9 comentários:

Joana disse...

Só boas sugestões!
Beijo.

Teté disse...

Gostei da música que aqui colocaste, mas foi o filme que me chamou mais a atenção... como sempre! :)

Obrigada pela sugestão!

Beijocas!

Ana Paula disse...

Olá querida madrinha, tudo bem? Vc já recebeu a troca de inverno? Estou preocupada, não tive notícias até agora. Espero que não tenha extraviado! Mil beijocas!!!!

Joana Carmo disse...

Olá Su!!! :D
Ha qnt tempo q n venho cá!!! :D

Olha tenho este video para te mostrar http://www.youtube.com/watch?v=0Bmhjf0rKe8
está demais, n está???? :)

vim cá mostrar-te pk sei q gostas mto de animais!!! :D

beijinho mto gnd**********

Matchbox32 disse...

Ainda não consegui ir ver o filme... Ando com uns horários de treta que não dão para nada...

Beijinhos!

impulsos disse...

É de facto um filme notável!
Há muito tempo que não via nada do género que me pregasse à tela com tanta emoção.
Adorei o filme e recomendo-o vivamente a todos, até porque se trata também de uma belíssima aula de história.

PS. Hoje apeteceu-me vir até aqui matar saudades... encontrei a tua casa um tanto ouquanto diferente, mas não menos bonita do que antigamente.
E os conteúdos esses são seguramente de muito boa qualidade!

Beijo e Bom Natal

Ana Paula disse...

Querida, não consigo rastrear sua troca. Ela já chegou até vc? Mil beijocas!!!!

meus instantes e momentos disse...

saudades do teu blog.
Maurizio

Porcelain Doll disse...

Bem, linda... que dizer?? The Editors... bem, cada vez gosto mais, cada vez mais encantada!! É com muita pena que assisto a todo este desfile de concertos magníficos este final de 2009, sem lhes poder assistir... mas devo ser sincera, talvez não tenha sido tão mau assim, pelo menos no caso dos Editors, porque não tem tanta piada um concerto como quando tu conheces bem as músicas... eu estou apenas a explorar os Editors, ainda... mas digo-te, que estão em sério risco de se juntar à minha embora vasta, mas cuidadosamente seleccionada lista de favoritos... mesmo!! Enquanto tiveste aquela música no teu hi5, acredita, ia lá não sei quantas vezes ao dia para ouvir a música!! :D Acho que vou até ao meu blog de música espetar com um vídeo desse mesmo álbum que sugeres... :) E pôr em autoplay, da maneira como tu tão bem me explicaste linda!! Eheheh, ouve, o autoplay mudou a minha vida ihihihih!! ;P

Bem, quanto ao filme, nem sei que te diga... ainda ali tenho o 300 que em tempos me mandaste; confesso tenho andado um pouco frágil e como me disseram que era um bocado violento, estou com algum receio de ver... este parece ser do género, não é? Ai, amiga, onde foste tu ver um filme espanhol? Eu aqui nunca apanho disso... parece magnífico!!! Uma filósofa, ora, ora!! xD Livros, ensino... bem, os ingredientes estão de facto todos lá!!

Obrigada pelas tuas sugestões, minha querida, sabes que elas têm o condão de dar um condimento muito especial à minha vida, curiosamente e olha que não é exagero... :) És uma mestra muito querida nestas lides, só de vir aqui dar um saltinho, já sei que vou andar com redobrada atenção a certos assuntos, já construí um pouco mais as minhas ideias acerca de outros assuntos... :) Incrível, minha mestra, não sei como o fazes, mas que o fazes, fazes... é mágico!! :D

Tenho de ir a correr deitar-me, os dias que se avizinham prometem ser densos, mas assim que puder quero muito voltar... o teu blog e as tuas sugestões continuam a ter exactamente o efeito que tinham aqui há uns anos (!!!) atrás, quando nos conhecemos: preenchem-me os sulcozinhos vazios da alma!! :D

Beijo grande, grande, amiga querida!! :)