Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Vamos fazer um pacto...



As palavras encontram-se
livremente
anelando-se em torno de nós
como os dias encadeados
sucessivamente
um após o outro
no calendário dos corpos
que se desfolham um no outro...
As palavras encontram-se
em nós; saboreando-nos
aos poucos
intensamente
agora...

"...with grace..."

16 comentários:

carteiro disse...

Fiquei curioso e espero ver, num destes dias, o filme...
As palavras, sendo sempre semelhantes, acabam por reorganizar-se e surpreender-nos quando tão pouco esperamos.
Bom fim-de-semana.

su disse...

...porque é na surpreendente e infinita capacidade que elas têm de se juntar que encontramos o inesperado, e o de novo "novo"... :)

Matchbox30 disse...

Muito bonito este post. Gostei imenso.

Filipe Oliveira disse...

As palavras são pedaços de nós,
que escrevemos nos olhos do vento...
São as asas dos corpo,
o corpo da voz.
São sorrisos e gritos,
são o sangue do pensamento.

Bjs

vilha disse...

Aqui, estendo mais um fio nessa imensa teia hipertextual.

Em cada nó no encontro de fios feitos de palavras nessa teia, faíscas de almas centelham.

Um beijo de Paz, em ti.

su disse...

matchbox30: a beleza está na real veracidade das palavras que Miranda July grava no seu filme! Obrigado.

filipe: bela continuação...assim provas que as palavras realmente voam, poisam em cada ser à sua maneira, ao seu jeito, e são sempre novas, fervilhando de vida.

vilha: Seja bem-vinda...mais uma alma faiscando de vida, de palavras que brilham. O regresso de um caminho de Paz também para ti.

MeninaMulher disse...

Hoje passo só para te desejar um bom fim de semana e te deixar um desafio lá no meu canto. Beijinhos, mil

Teté disse...

As palavras e os corpos encontram-se sempre, num eterno encadear...

Com toda a graça e bondade, desde que livres!

Jinhos e bom fim de semana, amiga!

su disse...

meninamulher: Que das Sombras vieste até à Teia...o "aviso" do desafio fica anotado. Em breve responderei ao mesmo, encruzilhando ainda mais palavras. Obrigado.

teté: É assim, graças ao ondular e divagar das palavras, que nos vamos encontrado, algures por aqui. Bom fim-de-semana, amiga.

mixtu disse...

atão as palavras não são para ler mas para saborear..
assim vou fazer, com cogumelos, adoro cogumelos...
yayay

abrazo en forma de palabras

su disse...

mixtu: um abraço em forma de cogumelos feito de palavras também me parece saboroso! : ) Beijinhos.

mixtu disse...

... de míscaros,

Borboleta disse...

Vamos fazer um pacto: deixar que as palavras fluam sem restrições, sem julgamentos, sem críticas. Deixa-las sair, apenas, da nossa alma...

:)

su disse...

mixtu: de míscaros e de tortulhos! ; )

borboleta: E esse é o mais maravilhoso, lógico e sincero pacto que podemos fazer connosco mesmos! :)

mixtu disse...

... de sanchas, o tertulio de anel...
mas sempre com o alho no refugado para ver se continua branco é que pode haver sarilhos,

como gostas de estórias com final feliz:

filho, o pai foi fazer uma viagem...

e porque não fomos com ele?

um dia viajaremos mas para já afasta-te dos tortulhos

yayayay

su disse...

mixtu: Pois pode haver uma reunião de fadas e de outros seres estranhos (há quem lhes chame bruxas...estranho, pensava que essas já existiam!)e levavam o filho até ele...e, aí, a mãe ficava e cozinhava sozinha. Por causa dos tortulhos!