Pesquisar neste blogue

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Mesmo que evite os sete mares que dão a volta ao teu coração, não deixo de me afundar na tempestade que se situa entre os limites dos nossos corpos.Mesmo que encontre aquele fio à meada de Ariadne, não deixo de me perder nos meus próprios labirintos onde o Minotauro é apenas eu.Mesmo que me esconda do mundo numa bola de papel amarrotada, estarei sempre entre as duas linhas que nunca acabam num final feliz.

Quem o diz?!

Novamente eu: o novo "Velho do Restelo".



2 comentários:

continuando assim... disse...

porque só nós ...somos nós!!!

gostei
bj
teresa

Arabica disse...

Se és tu que dizes, quem poderá teimar que não?

E valerá a pena teimar?
Trará outro resultado?
Trará surpresa, espanto, alegria?

Se és tu que dizes, de que vale a pena, teimar? :)

Beijos