Pesquisar neste blogue

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

REFLEXO

Seduzo-te, retribuindo a imagem que não é a tua.
Visto-te da mais fina e desejada beleza que se vê de dentro para fora.
Olhas-me as palavras que só consigo esboçar através dos reflexos.
Missão cumprida: és aquilo que queres que desejem que sejas.


O outro ser social que se recorta das páginas do dia-a-dia, colando-se a situações sucessivas que, somadas, empatam as horas. Sabe a medo saber o tempo que passa. Por isso, todos os dias usam-se os olhos dos outros como os espelhos que lisonjeiam e seduzem as nossas imagens. Porém, os olhos dos outros reflectem palavras e acções. Os espelhos reflectem o ser imutável dentro da própria contagem decrescente para a nossa última etapa.
Por isso, enganam o espelho. Não o conseguindo, ganham 7 anos de azar…

Acabam por parti-lo.

14 comentários:

Som do Silêncio disse...

Uma delícia de texto.
Adorei!!!

Bjs

P.S. Sabes, também faço peças como tu :)

Noite disse...

Afinal, somos reflexos uns do outros porque todos, todos, nos escondemos detrás da imagem fragmentada por um qualquer espelho quebrado. Somos sempre aquilo que queremos que os outros queiram de nós, ou quem sabe, no fim da etapa sejamos apenas o próprio azar que vagueia por entre as nossas vidas!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Su, um delicioso texto.
Belicímo. Querida amiga.
Beijinhos,
Fernandinha

Matchbox30 disse...

Os outros nem sempre refletem a realidade que queríamos. Muitas vezes, queremos sinceridade, frontalidade e, muitas vezes, não é o que acontece... refletem-nos ou pior ou melhor do que na realidade somos e isso, muitas vezes é negativo...

Teté disse...

Acho que me perdi nestes jogos de espelhos...

Mas que eles acabam por quebrar, é a verdade mais garantida.

Os desejos têm cor?

Jinhos, amiga!

Fernando Pessoa disse...

7 anos de azar quando se parte um espelho, são iguais aos 7 anos de azar quando se mata um gato preto?

Borboleta disse...

Acredito que parte de nós é o reflexo do que os outros esperam de nós, por isso nos adaptamos às diversas situações das nossas vidas. A outra parte, pertence a nós mesmos. Essa é a base da nossa personalidade. Intacta e irreversível.
Bjs.

serenidade disse...

Que se partam os espelhos, mas que sejamos quem somos sem que sejamos o que esperam que sejamos.

Serenos sorrisos

Brain disse...

Viver a vida para si próprio,
Viver a vida bem consigo próprio.

Passo fundamental para a satisfação pessoal.

A verdadeira mercadoria,
A mais valiosa,
Nunca é a que se encontra exposta na montra,
É sempre aquela que está bem guardada,
No armazém!

Texto fabuloso!

Beijo.

Papoila disse...

Fantático este texto querida Su!
Beijos

su disse...

som do silêncio: Obrigado! Então somos companheiras de passatempo artesanal?! Ajuda a descontrair! Quero ver peças tuas! Beijinhos!

noite: O ideal seria nós sermos quem realmente somos, sem máscaras nem espelhos, nem reflexos nem desvios.


fernanda & poemas: Obrigado. Beijinho grande.

matchbox30: Pois...isso são apenas reflexos, não correspondem à realidade. Mas o mundo muitas vezes está povoado a fantasmas...e também muitas vezes, os fantasmas somos nós... Beijinho.


teté: Os desejos devem ter a cor que queremos, amiga. Penso que deve ser assim...E os espelhos...bem, se forem bem estimados nunca se partem. depende...beijinhos grandes.

fernando pessoa: Bem...não sei se são também sete anos de azar...mas matar um gato preto...é já em si um grande azar! Coitado do bichinho! Espero que não seja experiência própria! Beijinho!

borboleta e serenidade: Pois, alguma parte de nós deve manter-se intacta e verdadeira, se assim não fosse o que é que seríamos na verdade?! Beijinho grande às duas!

brain: Haja sempre o verdadeiro produto em armazém e que nunca esgote. É desse que precisamos e não de montras e mais montras! Beijinho, Senhor Escritor!

papoila: Obrigado. Muitos beijinhos.

Som do Silêncio disse...

Bem, pelos vistos também temos gostos musicais parecidos :)
Quanto às peças não as tenho na net...mas quem sabe se não as coloco? :)

Bjs

oArtista disse...

lindo texto. Adorei.
Um beijo de...Mestre

su disse...

som do silêncio: A música pode ser um mundo inteiro expressando-se com ou sem palavras. Ou o renascer de outras. Art of Noise...grnades clássicos! :) Seria uma boa ideia pôr na net! :) Beijinhos.

oartista: Obrigado pela atenção. :))