Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

hollidays - 1º dia

Pois é. As férias, tal como todas as outras coisas que nos parecem boas, voaram num instante. Grupo de quatro (cinco, a contar com o Sky!), saída cedo da Margem Sul (vulgo "deserto", para alguns VIP´S!) e rumo ao norte, com direito a várias paragens. Primeira: Castro de S. Lourenço (na freguesia de Vila Chã, Esposende). No topo do monte de S. Lourenço beneficia-se de uma excelente vista sobre toda a orla costeira, onde desagua o Rio Cávado, desde a Apúlia, passando por Ofir, Esposende e no extremo Norte a Foz do Neiva. De facto, a beleza do local é extraodinária: o verde dos campos cultivados contrasta com o escuro do mar do Norte e as dunas de areia salpicadas de casas. Como já dissemos por diversas vezes, na Pré-História sabiam bem escolher os locais para morar! O castro é testemunha de um passado que remonta ao Calcolítico (III milénio a.c.), contudo evidencia a sua datação através de vestígios das casas circulares, e cerâmicas encontradas da Idade do Ferro (séc. V-IV a.C.). A presença romana é atestada pela presença de construções rectangulares, denários e de um altar dedicado a uma deusa. Algumas casas foram reconstruídas para dar uma imagem mais concreta (exterior e interior) do que teriam sido estes edifícios. O segundo "poiso" efectuou-se em Vila Nova da Cerveira, onde fizemos a subida ao monte para avistarmos outra belíssima paisagem, ao lado do símbolo deste local: o cervo. Ao fundo avistavamos no rio Minho, a Ilha dos Amores e do outro lado: Galiza.
Já nesse outro lado, fomos directos ao Castro de Santa Tegra. Mais uma paisagem avassaladora. Entre o artesanato a puxar para o etno-celta dos comerciantes galegos, percorremos a subida do monte de Santa Tegra, ao mesmo tempo que percorríamos a extensa paisagem deste castro: inúmeras escavações de casas, assim como de alguns penedos ainda com vestígios de petróglifos, subindo em direcção a uma vista entrecortada pelo Atlântico, o rio Minho desaguando no mesmo e do outro lado, desta vez, Portugal. Em termos de idade, este enorme castro revela uma ocupação que data do último terço do século I a C, com abandono da sua maior parte nos finais da I d. C.; com muita presença romana determinante.
Mudámos o rumo, desta vez, de novo para Portugal. Local de chegada: Aldeia da Prova, em Arcos de Valdevez (mas mesmo à beira da ponte que liga a Ponte da Barca). Hora marcada: jantar no excelente restaurante O MOINHO (Ponte da Barca). Posso garantir que a nossa dose (minha e da Gracinda!) de Polvo à Lagareiro estava uma delícia! O Márcio e o Luís que falem pela Posta Mirandesa e Bife Especial da Casa (que também aparentavam estar uma delícia!).
Mas isto foi só o primeiro dia!



7 comentários:

Joana Carmo disse...

Su,boas férias amiga!!! :D
Diverte-te muito! :)
beijinho enorme*

gracinda disse...

Umas férias inesquecíveis, excelente companhia, paisagens avassaladoras e boa comida. Pois é, o que é bom passa num instante.

"Mas isto foi só o primeiro dia!" Estou a ver... Queres que faça o segundo. Quanta responsabilidade, amiga! :)

Teté disse...

Belas fotografias!

Também andei por essas bandas em Junho (nos feriados), mas não deu para ver quase nada que choveu imenso, só no último dia é que o Sol deu um ar da sua graça! Ainda fotografei a gazela (bem sei que é um cervo, mas costumávamos charmar-lhe assim), mas a foto parece tirada a preto e branco, porque estava a chover!

Mas come-se muito bem mesmo no Minho! :)

Então cá ficamos à espera do relato dos outros passeios...

Beijinhos!

su disse...

As férias deste género agora tão cedo já não há! :( Para o ano há mais.
De certeza que o próximo relato (post) fará despertar ainda mais o "apetite" por mais passeios deste género!
Ah...pois é...come-se realmente bem no Minho!

:)

Joana disse...

OLá! Podias ter vindo fazer-me uma visitinha, já que eu moro na mui bela Viana!!!!
Um beijinho.

Ruela disse...

Paisagens belas, muito belas.




bjs.

Matchbox32 disse...

Por acaso, era nessa zona que tinha pensado passar as minhas férias. Mas, depois acabei por ter que optar por uma coisa mais para sul...

Beijinhos!