Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Segunda Imagem...

...e quando escuto deveras me perco nas florestas emaranhadas que habitam dentro de mim...o silêncio assalta as palavras, tomando-as como reféns da sua própria ilusão...e quando se caminha nesta floresta regressa-se sempre e apenas ao local de onde se partiu......a segunda imagem que resulta do desafio: VENHAM IMAGENS, e que aqui deixo, é da papoila. Poética, deslumbrante e avassaladora na sua beleza. Mais uma preciosidade em termos de imagem que aqui fica a dar o seu testemunho na Teia. Muito obrigado, querida Papoila!

18 comentários:

lua prateada disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
/t. disse...

beautiful pic!
beautiful girl!

¤ ¤ ¤

/t.

su disse...

lua prateada: Diálogo interessante, ritmado e surrealista até! Ehehehehehe...para uma bela imagem, sim! Beijinhos!

/t.: Yes, both beautiful, i agree!! ;p

Anónimo disse...

linda foto

presa na escuridao da floresta...so que muitas vezes nao se regressa...

su disse...

anónimo: Depende sempre da vontade de quem entra na floresta!

muguet disse...

a vontade é mesmo a palavra chave, su, como tu tens razão... seja a floresta o que for, um enlaçado de pensamentos, um fundo do poço, uma maré que vai e não quer voltar...tudo depende da vontade. é aí que cada um vai buscar forças...

imagem linda, surrealista, bem na onda dos teus queridos pintores... como há sempre algo de nós em cada imagem...engraçado :)

a música... incrível!!! vou ver se arranjo um tempinho para cuscar.

beijo, levado por uma maré cheia de vontade, completamente surreal, como tudo o que tem piada ;)

lua prateada disse...

Miga venho pedir desculpa pelo comentario errado.Peço-te que o elimines por favor e as maiores desculpas.

mas passei desejando um lindo fim de semana e dizer-te...aquilo que afinal bem sabes amiga...

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas
ama as tuas rosas...
O resto é a sombra
de árvores alheias...
Beijinho prateado com carinho

SOL

Eduardo Jai disse...

bom ver-te de novo, companheira de ausências.
:)

bom fim-de-semana, Su.

Menina do Rio disse...

Regressar ao ponto de partida as vezes pode ser uma saída, quando não enxergamos o caminho à nossa frente. Certamente podemos fazer novas escolhas.

Tem um ótimo final de semana

Um beijo

Papoila disse...

Querida Su:
Tu nunca te perdes na floresta das palavras perdidas... reinventas a forma de as trazer � luz!
Grata pelas que teces nesta Teia e chegam ao campo...
Beijos

Teté disse...

Bom, Su, já vi que estas fotos são resposta ao desafio que lançaste, mas não sei se vou conseguir encontrar uma foto que se coadune...

Ambas as fotos são fantásticas e os teus textos, quase em legenda, não lhes ficam atrás...

Jinhos, amiga, e festinhas para o Sky e a Átia! :)

O Árabe disse...

Bela imagem, sim... mas o texto nada lhe deve! :) Boa semana.

su disse...

lua prateada: O comentário já está eliminado, então. Fico com o outro novo! ;P

muguet: Pois é...no fundo, tudo acaba sempre bem dentro de nós! E depende tanto da nossa vontade...e tantas vezes são aquelas em que esta está disfarçada de dependência dos outros. É sempre em frente que devemos ir, de facto!
Beijinho grande! Já tens resposta da Gracinda no post anterior!

eduardo: Aos poucos e poucos, tenta-se repôr as ausências... :)) Beijinhos.

menina do rio: É, às vezes parece tudo uma espécie de elipse "rotundíca" (palavra esquisita esta que inventei!)...pode ser que assim se veja melhor: pela segunda vez. Beijinhos.

papoila: Dentro de cada um de nós a luz e a escuridão...entre ambas o equilíbrio que as revela aos olhos de quem as procura. :)) beijo enorme.

teté: Fico à espera de uma imagem vinda de ti...se não encontrares no problem!! :)) Obrigado pelas tuas palavras! Beijinhos grandes aqui de nós!

o árabe: Muito obrigado pelas palavras. Estas tentam ser sempre uma nova tradução, mais do que uma moldura! Beijinhos.

Kátia disse...

Olha eu aqui depois do 13!Lool

Imagem muito boa e as palavras.Foram você quem a escreveu para si ou quem a enviou?

Não sei se é sobre você especificamete,só sei que gosto do seu jeito.Como sente o que escreve... e se seus escritos lhe constituem então eu gosto de ti de todo jeito.
;)

Matchbox31 disse...

Aranha na teia ou teia na aranha? Eheheh

Boneca de Porcelana disse...

Malvadas das florestas emaranhadas... malvados dos emaranhamentos que não estão sempre no mesmo sítio e quando desemaranhas um percebes que na verdade lá por baixo existem mais mil por desemaranhar...

Mas na tua loucura ficas feliz por teres achado os mil emaranhados por desemaranhar, porque isso é sinal de que desemaranhaste o emaranhado inicial.

Quanto mais escutamos mais percebemos os emaranhados... escutar é preciso... para desemaranhar.. desemaranhar é preciso...

O silêncio é feito da mesma ilusão de que são as palavras; o silêncio é a sua outra face... serão as palavras reféns do silêncio ou o silêncio refém das palavras?... o silêncio permite colocar ordem nas palavras, compreender melhor as palavras... porque as silencia.

Podemos sempre regressar ao local de partida, mas... quando regressamos, regressamos sempre diferentes...

Beiju (como escrevem as minhas miúdas eheheh)

su disse...

lenita:À medida que nos emaranhamos no emaranhado sabemos que ficou para trás o fio da meada solta e liberta do seu emaranhado...ou seja, no complexo caminho da vida já adivinhámos o seu início e sabemos que enquanto estivermos nesta floresta de emaranhados estamos vivos e determinados. Ocupa-nos esta tarefa. Ocupa-nos viver. E quando passarmos pelo ponto de partida de certeza que o nosso olhar vai ser diferente...porque nós esatremos também diferentes. E passaremos ao lado apenas...

Boneca de Porcelana disse...

:-)