Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Terceira e Quarta Imagens...

Há novelos de palavras que se respiram como labaredas consumidas pelo incenso imolado nas pregas do tempo. O passado espreita perigosamente sobre o ombro esquerdo enquanto deus conquista a mão direita. Entre as teias elípticas que lanço ao mar as pedras rolam com o peso das letras que se movem e que se juntam em babilónicas construções salgadas. Há quem diga que são lágrimas as contas do céu. Há quem as esconda numa gaveta escondida num canto qualquer do coração. Há quem as coleccione e ofereça ao diabo. Sacrifícios impunes levantam-se das sombras e circulam em redor da mente enquanto esta oscila entre a lucidez e a loucura.
E eu apenas espreito. Apenas aceito o que consigo entender.

Prato frio sobre a vida enquanto a morte se mascara de talher.
A escolha é o compasso lento que marca a respiração no relógio de parede e quando dá as horas certas eu ainda estou a olhar para os segundos imediatamente atrás, arrastada pelos passos cortantes da memória.
A espiral que se move entre o coração doTempo.

...inquietantes, para além de belas, estas imagens que me foram deixadas pela querida cleo (Impulsos da Alma), em forma de associação à Teia. Muito obrigado. Deixei as palavras nascerem à volta delas.

26 comentários:

Joker disse...

O_O muito bonito o texto...

Dizem que a teia de aranhas são firmes como o aço. E sua resistência é algo fora do comum... vejo mais do que força em você... gosto das suas palavas.

see ya...

su disse...

joker: Dizem que sim. Já vi alguns programas sobre essa questão...o "universo" das aranhas é deveras fascinante!
Gostava que as palavras funcionassem sempre com a força do aço e a união de todos os seus "fios"...era bom...

Obrigado.
Bjs.

Matchbox31 disse...

Se as lágrimas são contas do céu? não sei... mas acho que nem todos as escondem!
Quanto às imagens, conseguiste fazer um bom texto em torno delas, como sempre!

su disse...

matchbox31: Obrigado...mas aqui o crédito é todo das imagens e até da música que me serviram de inspiração. São lindas.
E ainda bem que nem todos as escondem...para quê?! Têm valor assim como um sorriso tem o seu valor...apenas são manifestações diferentes...mais nada.

Beijinhos.

gracinda disse...

Muito bonitas estas imagens; muito bem escolhidas.
E a música... linda...
Acho que até podemos associar as imagens ao filme.

Ruela disse...

Bela associação!

su disse...

gracinda: O filme tem, de facto, acima de tudo uma banda sonora imensa e linda. Transporta-nos facilmente...para além das palavras!!

su disse...

ruela: Obrigado. De facto, resultou num conjunto muito bonito! :))

gracinda disse...

O mérito também é teu que conjugaste imagens, texto e música na perfeição.

Olha, fiquei aqui um bocadinho... Só a ouvir...

Beijo grande

su disse...

gracinda: O mérito é de quem gosta de Arte e sabe apreciar e gosta de partilhar...depois há outros, como eu, que gostam de recolher, recortar, coleccionar e conjugar...e vou fazendo, assim, uma pequena manta de retalhos...é uma música que sabe bem repetir e repetir...
Beijo grande amiga.

Diego disse...

Cabecinha inspiradora :D


Bons post ;DDDDDD

Bjocas

impulsos disse...

Olá Su!
Eis-me aqui, mais uma vez, enrolada na tua teia...
Desta vez venho beber das tuas belas palavras, que tão sábia e harmoniosamente escreveste para as "inquietantes" imagens que te ofereci com o maior dos prazeres.
Pois eu diria, que inquietante é todo este post, desde as palavras que te nasceram à volta das imagens, até à música que escolheste para acompanhar este belo pedaço de arte.
Obrigado pelo destaque e por tudo! És uma companheira destas lides blogueiras, das mais antigas e das melhores que alguma vez encontrei. És diferente... não sei.
Confesso que muitas vezes venho e volto em silêncio, fico muda... pois não consigo dizer nada de jeito perante a beleza e a grandeza da tua arte de escrever e não só.
Hoje seria mais uma dessas vezes, mas...

Beijo

1/4 de Fada disse...

Tens um presente à tua espera no meu quarto.
Beijos e bom fim de semana.

Teté disse...

As fotos realmente parecem-me ter algo a ver com a tua teia. Não sei porquê associo-a sempre a teias reais, daquelas com gotículas de orvalho prestes a cair, dando-lhe uma aparência de pequeno e frágil objecto de cristal, em contradição com a consistência e a firmeza dos seus fios...

As tuas palavras vieram acrescentar uma nova dimensão às imagens, também elas tecidas num crescendo, como se do novelo tricotasses uma camisola... ;)

Jinhos, Su!

Kátia disse...

Olha que chego de mansinho e deparo-me com palavras bem tecidas e fotos espetaculares!!!Agora estou envergonhada com as fotos que enviei...

Adorei a moça na teia,maravilhosa imagem.

Su querida,continua a escrever sim.Eu penso que nós que nos acostumamos a vir nesse canto sentimo-nos estimulados a escrever mais e melhor por causa do teu exemplo.

Parabéns,parabéns!Bom domingo!
Beijo e cheiro pa Ti!
:)

su disse...

diego: Muito obrigado...é mais alma inspirada...mas serve muito bem, também! :)) Gosto do teu "doggie" aí na foto! Beijinhos.

impulsos: Tu é que foste a grande inspiradora...são belíssimas as tuas imagens. À medida que escrevia a moldura em torno das tuas imagens lembrei-me desta música que parecia ter sido feita à medida. E nasceu assim este resultado...ainda bem que gostaste. No fundo, acabam por ser uma espécie de homenagem a quem mas envia. Neste caso, a ti! Muito obrigado. Muito obrigado por tudo, pelas palavra (não sou merecedora!) e pela companhia...sim das mais antigas e excepcionais. Um beijo bem grande. :))) Passa sempre...mesmo que em silêncio.


1/4 de fada: Já fui recolher, com todo o gosto, o meu presente. Muito obrigado. É realmente LINDO. Beijinhos e bom fim-de-semana.

teté: Muito obrigado, teté. De facto, foi um conjunto que resultou muito bem...e as imagens são só por si inspiradoras o suficiente para criar belas molduras em sem redor. Beijinhos grandes.

kátia: As tuas imagens estão espectaculares...espera para veres como ficam ainda mais lindas! Sua tonta. Obrigado pelas tuas palavras. É bom saber que posso servir como ponto de partida para alguém começar ou querer escrever, também. Muitos beijinhos.

Paulinha disse...

Não procuro imagens mas deixo-te aqui uma música que acalma a minha irmã e que me lembra a tua teia. Provavelmente já conheces:

' Um elefante balançava-se numa teia de aranha...
Dois elefantes balançavam-se numa teia de aranha...' E por aí adiante, rumo ano número 10.
Um beijinho, perdoa a minha ausencia.

Liz / Falando de tudo! disse...

Num canto qualquer do coraçao ha coisas escondidas que jamais podemos imaginar, de amor, ao odio!
Boa semana,
Liz

Boneca de Porcelana disse...

Miúda estou parva, muito parva, muito parva... este é dos que me deixam calada... deixa só fazer um esforço para ver o que me sai... faço-o por mim, compreende tenho crescido assim, minha querida...

Acho que tenho crescido...

As pregas do tempo retêm impiedosamente as palavras que se recusam a fazer-se ouvir, a deixar-se ver, deixar-se sentir... restam os novelos de palavras e de ideias confusas que nos fazem ver a vida como se fosse um qualquer inferno particular de labaredas em punho... pronto a devorar-nos e ao nosso juízo... nem que seja tudo pura ameaça e no fim todo o fogo se desvaneça...

O obscuro e la sinistra... o passado e o amontoado de coisas sem sentido... a que deus não constitui resposta.

A minha vida - uma espiral não de círculos mas de elipses que finalmente se começam a deixar perceber umas às outras e a forma como se sobrepõem... finalmente começam a tornar-se transparentes aos meus olhos...

As letras pesam-me sempre presas a um e mesmo item de conversa, que não me deixa em paz, sempre o mesmo motivo de dor.

Como esconder lágrimas... devíamos agradecer por as podermos derramar, pois no auge da desilusão elas secam e nada resta... há quem ofereça a sua alma ao diabo a bem de não derramar qualquer lágrima...

E porque deve o sacrifício ser punido? Não é o sacrifício já de si uma punição auto-imposta? Mas tantas vezes o sacrifício é punido... chicotear a pele já massacrada...

A mente oscila a cada instante entre lucidez e loucura... e tantas vezes descança na loucura... e esse estado assemelha-se sempre ao de lucidez...

O que consigo entender é tão pouco... sou obrigada a aceitar até o que não consigo entender...

A vida pode ser e é tantas vezes um prato frio sem sal e sem condimento... a vida é tantas vezes morte mascarada de vida...

A escolha é o compasso lento que nos vai definindo a cada momento... precisamos olhar para trás, recuar no tempo, para perceber quem somos, para perceber o sentido desse amontoado de escolhas... talvez assim encontremos a solução para os enigmas que a nossa vida encerra...

Estas imagens estão absolutamente magníficas... nos próximos dias mando-te um mail a explicar os motivos pelos quais escolhi aquelas imagens... uma delas foi inclusivamente encontrada de forma quase simultânea por mim e pela nossa Képia... só que ela incorporou-a numa montagem fantástica que me mostrou depois e eu mandei-ta como era originalmente. Depois explico melhor!

Bjoka!

O Árabe disse...

Gostodos seus textos e das suas imagens. E também apenas aceito o que posso entender. :)

su disse...

paulinha: Obrigado, linda. Não conheço a música mas gostava de conhecer a melodia...pois a "lenga-lenga" já conheço com outras letras. Não precisas de deixar imagens...deixa apenas o que quiseres deixar... e isso basta. Um beijinho bem grande. E não peças desculpa...de quê?! :)))

liz: No canto do coração temos de tudo e há espaço suficiente para os opostos...é bem verdade! Beijinhos grandes.

lenita: Parece que elaboraste uma manta de retalhos...aliás, uma manta de elipses, interligadas, sobrepostas, dando a vez também umas às outras, como se desenrolassem o fio à meada da tua vida, lentamente ou violentamente, impulsivamente ou apaticamente, conforme a alma dos dedos que o puxava. E o mesmo fantasma que te persegue parece que vai desaparecendo à luz tanto das tuas lágrimas como tanto da tua lucidez calma, melhor arma perante as sombras do passado...um outro olhar, uma outra forma de compreender os motivos. E acabas por ser a obra final, esculpida pelas escolhas que vais fazendo, passo a passo, dia a dia, oscilando pelo que deve ser tocado de modo a conhecer-se ambos os campos da batalha. parece-me que sais uma excelente guerreira. :)))

Agora deixaste-me curiosa com essa explicação sobre as imagens... quero saber!!!

Beijinho bem grande.
P.S. A Képia está melhor?!
Olha, eu ando a recuperar de outra cirurgia dentária que fiz para extração de mais um dente do siso...é sempre complicado. Hélace!

su disse...

o árabe: Para quê complicar, não é? No fundo, é a minha perspectiva...aceitar apenas o que sabemos que podemos aceitar tal como essa "coisa" é e mais nada...no fundo, dito assim, dir-se-ia que é tão fácil...
Muito obrigado. beijinhos.

Porcelain Doll disse...

Linda... de facto, talvez porque eu própria seja ainda não muito mais do que uma manta de retalhos... constatei precisamente isso há pouco tempo... que o que faço a partir dos teus textos são mantas de retalhos... tão importantes para mim pois estão imbuídas desse estranho fenómeno que é aquele que os teus textos me provocam... como se eu me encontrasse... incrível, pois é tão difícil encontrar essa orientação de que necessito tanto fora de mim... as tuas palavras sempre perfeitas... tudo isto se reveste de lentidão, mas de violência... de apatia, mas de impulsos... isto que acabas de escrever é tão lindo e tão fiel a tudo o que sinto e tudo o que tenho passado... tens sido uma amiga incrível, a sério... apenas os teus textos seriam suficientes... mas a juntar a isso tenho a tua compreensão e mais ainda... tens-me inspirado numa das coisas que mais importante é para mim... a escrita. :-) A esta altura do campeonato, preciso agradecer-te por tudo, minha querida. Do fundo do coração.

Ehehehe, sabes, eu escolhi as imagens para ti num impulso, agora tenho de perceber o que me levou a escolhê-las e colocá-lo por escrito... nos próximos dias faço-o, prometo! Mas não senti a coisa como completa, por isso disse-te algures que gostava de te ir mandando mais algumas que me surgissem...

Linda tanto a Képia como eu parecemos mais animadas nos últimos dias... curiosamente, tanto ela como eu sentimos nos últimos dias um alívio dos sentimentos negativos que nos têm assaltado nos últimos dois anos... eu estou a interpretar isto como mais um dos muitos sinais de retoma que pareço identificar ultimamente... esperemos que assim continue...

A Képia não tem vindo aos blogues pelos motivos que ela mesma enuncia no seu... mas confessou-me hoje que está com saudades! :-) Provavelmente aparece por aí um destes dias!! :-D

Opá coitadinha... tu e os dentitos... os teus dentes do siso são dos beras!! E dentes que dão problemas é daquelas coisas que não fica só por isso mesmo... dá cabo do juízo e da cabeça também... :-ZZ as melhoras linda!

su disse...

lenita: Pois...eu e os meus dentinhos com osso super forte dão imenso trabalho. Mas eu procuro o lado bom nisto tudo: só me falta um!!! eheheheheheh...

Sabes, gosto de sentir as pessoas...geralmente, é mais fácil fazê-lo quando as conheço pessoalmente. Há uma vibração qualquer no modo como falam, o que falam, no modo como e comportam, os gestos, o olhar, o tom de voz, a cor à sua volta...e tive a oportunidade de estar contigo uma vez e sentir isso tudo. Aliado à tua escrita onde também fazes reflexo do teu sentir, genuinamente sentir e pensar, consigo interpretar algumas coisas que te perseguem...pelo menos é o que sinto que consigo, então. É como se estivesse a descortinar a alma por detrás das suas sombras. E faço isso muitas vezes...quase natualmente, sem querer...por isso é que oiço mais do que falo...por detrás desse meu silêncio, trabalha o meu sentido de intuição, compreensão e de percepção a uma velocidade estonteante, acredita. Gosto de saber que encontras um qualquer ponto de apoio, de qualquer modo, no que escrevo...que dás continuidade ao que faço e que dessa maneira acabas por te encontrar de alguma forma. Está superado em MUITo o objectivo desta Teia. Saber que cheguei assim a alguém...por isso, não tens nada que agradecer, querida amiga. Espero continuar a fazê-lo até ao ponto em que sintas que isto pode ser parte de um novo passado teu, mas diferente, mais pleno e preenchido, logo muito mais recompensador e bonito...sem a perseguição do teu fantasma...isso é que me daria muito gosto saber.

Um beijinho muito especial para ti, cheio de cores luminosas.
Para a Képia, um gole de chá de hipericão e uns bolinhos de mel...um incenso desta vez, de limão...e um sorriso bem grande, bem promissor...ela que venha buscar a receita. É fidedigna.

Porcelain Doll disse...

Poça, os meus dentes também são assim, de cada vez que tenho de arrancar algum é um pavor...

Eu também gostava mais de conhecer pessoas pessoalmente do que por aqui, antigamente dizia exactamente o que tu dizes... mas desde que vos conheci a vocês nem sei... por aqui a sensação que tenho é que se conhece as pessoas por dentro, livre de eventuais distracções relacionadas com aspectos físicos, forma de falar, sei lá... se queres que te diga essa minha ideia diluiu-se e agora nem sei bem onde é mais fácil! Mas uma coisa é certa, conhecendo por aqui fica-se com muita vontade de conhecer pessoalmente, pelo menos aconteceu-me isso com vocês!!

Eu também sou assim com as pessoas... ando sempre e tentar percebê-las, a tentar descortiná-las... o pessoal até gosta de brincar comigo por causa disso!!

:-DD :-ZZ

Isso de ouvir mais do que falar é grande sabedoria... ao início, sim sempre, ouço muito mais do que falo, sou muito reservada e cautelosa, mas depois... lá se vai... :-ZZ quando fico mais à vontade, às vezes falo um bocadinho de mais... enfim, talvez a idade me traga mais juízo!! :-DD

Sim, linda é como dizes... um novo passado, um passado ainda assim repleto de fantasma, repleto de fantasmas, mas de fantasmas de estimação... daqueles que fazem o que eu mando e não ao contrário.

Um ponto de apoio parece tão pouco... a tua amizade, aquilo que escreves... tem sido tudo MESMO muito importante para mim.

Beijo para ti, cheio de amizade e de gratidão... a Képia lá foi ao alergologista, parece que tem uma infecção chata... mas já está em tratamento, em breve faz-nos uma visita.

Bjoka grande, linda!!

tonsdeazul disse...

Bonitas palavras, moça!! E as fotos estão realmente fantásticas! Têm tudo a ver com o mundo da Teia.