Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

ASSIM QUE ACORDEI ADORMECI...

Hoje adormeci quando acordei. Fiquei por ali. Assim o senti. Sonhei que andava a visitar o dia-a-dia, chegando sempre atrasada. Enganada no tempo e no lugar, com a alma fora de casa, o corpo cego habitua-se a estar vazio. Sim. A ficar mesmo por ali; então adormeci.
A névoa cinza de um olhar cego levou à exaustão de um corpo cansado de (pre)(s) sentir. De adivinhar nos cantos obscuros do Universo, prendendo pensamentos elaborados a uma Teia de anjos e de demónios que coexistem, placidamente. Jogam à vez com um vulto que usa uma máscara violenta. E tudo roda vertiginosamente ao seu redor.
Agarro a mão daquele enigmático jogador, impedindo a sua jogada. Entre os seus dedos de veludo vermelho jaz o corpo, cinza, sem nada, adormecido. Cai a máscara com o seu riso: eis aqui a alma fora de casa…desertora do seu traço de humanidade.
Apostando a loucura contra a sanidade.


De novo, adormeci….

11 comentários:

sendyourlove disse...

espero que o novo despertar te dê uma visão menos cinza...

Matchbox30 disse...

Há dias assim... tudo parece cinzento... mas depois vêm aqueles dias claros de sol, de côr, de alegria...

Azer Mantessa disse...

esta vez este que afixa é sentimento demasiado profundo como acordar acima com um estrangeiro?

eu realmente não me ocupo acordar acima com um estrangeiro sexy como esse no retrato

:-)

'this time this posting is too deep. feeling like waking up with an alien?

i really don't mind waking up with a sexy alien like the one in the picture'

:-)

Teté disse...

Um belo texto em prosa poética, numa envolvente de dualidades que fazem parte do ser humano: adormecer e acordar, anjos e demónios que nos avassalam, loucura e insanidade...

É, a vida é mesmo assim! Como dizia o outro (frase com que me identifiquei muitíssimo): "Não durmo, sonho e caminho!"

*****
Sem ter nada a ver, isto por aqui tem estado um bocado complicado com a internet, o mail e a blogosfera, que suponho que tem a ver com o servidor. Acesso, só de vez em quando...

Fica bem, amiga!

alice disse...

Su, um cinza cujo interior bombeia um mar pincelado de vermelho - cor do sangue, é VIDA Su, só pode ser VIDA, como o fio da Teia :)
ligo-te no fim de semana para combinarmos alguma coisa. beijinhos

NeLiNhA disse...

se o mundo lá fora era cinza, é melhor adormecer novamente e esperar que ganhe uma cor mais viva :)

mixtu disse...

um adormecer que será despertar?1
abrazo europeo

serenidade disse...

...às vezes é assim...a névoa obscura faz-nos querer continuar a dormir e mesmo estando acordados dá a sensação que ccontinuamos num sonho obscuro...

Mas também há sonos e sonhos luzidios:) estão mesmo aí ao teu lado...ou experimenta:)::)

Serenos sorrisos

*©õllyß®y disse...

Um despertar no sonho, que é realidade...

Doce beijo

Noite disse...

Abandonar a prisão do corpo é elevar a alma ao expoente máximo do sentir, consegui-lo não é abandonar o corpo, mas ser capaz de viver sem ele!

tonsdeazul disse...

Hoje quando acordei, também adormeci... e voltei a acordar e voltei a adormecer... e agora por aqui ando perdida não sei bem onde...
Su gostei muito destas tuas palavras.
Um beijinho