Pesquisar neste blogue

domingo, 6 de julho de 2008

CRUSH




Por que haveria de o fazer se não o quero?







Por que haveria de o fazer se não o quero?

Enquanto desço as escadas até ao fundo desta ou daquela alma perco o pseudo sapato de cinderela anos atrás. Não é um rasto. É uma pista para saber o que devo encontrar quando volver a memória. Há coisas que se perdem obstinadamente na nossa mente enquanto colocamos mais uma gaveta no armário feito de recordações. As portas que se fecham precisam de ser derrubadas. Não há qualquer género de chave nem de piedade. Não há remorso ou atenção.

Somos feitos de dobradiças e de interesses. Depois do pecado original aperfeiçoamos a imperfeição aos olhos da humanidade e trocamos o coração pela lisonja e pelas falsas aparências...

FALSAS APARÊNCIAS
FALSAS APARÊNCIAS
FALSAS APARÊNCIAS
FALSAS APARÊNCIAS

E quando desço a armadura, que pareço não envergar, assumo toda a proporção de um corpo e de uma alma inteiros. Levo tudo à frente e sou eu quem derruba a porta, o corpo, a mente, a parede, o mundo inteiro que atravessa a minha estrada. Não há passadeiras seguras para quem o faz e eu engano os sinais que vos aparentam guiar. Troco segurança por caos e até podia nem dizer nada…

NeM DiGo

24 comentários:

Képia disse...

POis... por vezes é bem melhor nem dizer...

eu ando é com um acerta confusão em relação as falsas aparências estou a misturar tudo e já nem sei se o que penso serem falsas aparências, no fundo não serão, ou vice versa :Z

ando a aprender agora a decifrar as coisas , os sentimentos e os falsos ou verdadeiros "viveres" que tenho vivido. quastiono tudo e tudo e mais tudo a parece-me tudo tão confuso!!!!!
enfim... fases da vida ou mudanças no sentir ou no ver as coisas... no fundo mudança de idade , mudança de interesses tb.

SU obrigada pelo postal :) foi por ele que voltei cheia de vontade de estar "ao pé" de vocês ;)

Bjinhos nada nada complicados :) ;)

su disse...

Képia: As melhores falsas aparências são realmente aquelas que nos deixam sem rasto...as melhores máscaras...as melhores fachadas do corpo em argamassa de sentimentos fortes e indestrutíveis, premeditados...
Vale a pena questionar tudo...porque as coisas dão-se a essa possibilidade e somos racionais porque temos o poder de questionar, de escolher, de duvidar, de seguir...é assim que deve ser...quantos mais inquietos somos do mais diverso encontramos...até a aparente cegueira.

Não precisas de agradecer. Senti que era "preciso"...no seu melhor sentido. Ainda bem que gostaste.

E ainda bem que voltaste a tudo, a ti, especialmente.

Beijinho bem grande. E isso até digo.

1/4 de Fada disse...

Uma viagem ao fundo de nós mesmos, sem medo de enfrentar o medo... Se conseguirmos não nos perder, se segurarmos bem o fio do novelo e o labirinto se desfizer à medida que formos avançando... Poderemos então olhar para a nossa imagem sem medo?

Su disse...

eu já nada digo...................






gostei dessa lucidez
jocas maradas...sempre

su disse...

1/4 de fada: Não será que a pior parte desse processo seja o caminho até chegarmos a essa imagem? Essa imagem, aquela que é apenas o lado superficial de nós mesmos...porque por detrás dela está o resto!

su: Às vezes melhor será nada dizermos. Surpreendemo-nos a nós mesmos de uma maneira completamente intrigante. Beijinhos.

Moon_T disse...

..."E quando desço a armadura, que pareço não envergar, assumo toda a proporção de um corpo e de uma alma inteiros"...
é o que interessa!
quem escolhe ver ou nao, a quem nos escolhemos mostrar ou nao, pequenos pormenores. o que interessa antes de tudo é termos consciencia de quem somos. A partir daí: "Troco segurança por caos"

e mais nada!



obrigado

Moon_T disse...

ahh e já agora...
venha o pecado!

su disse...

moon t: Assumir uma armadura não é o mesmo que ser a armadura...ou, no fundo, se calhar até será...parte de mim, ou de quem a quiser usar, não é?! Sim, e isso é o que interessa. Venha a consciência, o pecado, a absolvição e a satisfação...e gosto realmente dessa expressão: "E mais nada!"
;)

/t. disse...

garbage(!)

¤ ¤ ¤

/t.

Teté disse...

As falsas aparências, as armaduras que envergamos quase sem notar, os silêncios de todas as palavras que não pronunciamos...

Enigmáticas, são as frases que não disseste!

Jinhos, amiga!

Joker disse...

Muitas pessoas se escondem atrás de mascaras e até de uma distorção do seu próprio eu... mas será que está errado?

As aparências enganam sim... eu já me enganei, e sei que muita gente já se enganou... acho que a condição de descoberta é algo que pode trazer um certo choque, mas não é nada que não possa ser superado.

Mascaras são enfeites, e podem até ser uma distorção possitiva da personalidade.

Eu sou o Joker, mas a mascara é só um escudo... no fundo sou eu mesmo ;D

Bjus Su

su disse...

/t.: Yes! From the BSO of Romeo and Juliet also! ;)) Kisses!

teté: Há sempre algo que, de facto, parece que fica por dizer...mas que se sabe que está realmente lá. São as entrelinhas, sei lá. Mas sabe-se sempre o que não se diz... Beijinhos grandes, amiga.

joker: Não é mau de todo usar máscaras. Geralmente, acabam por ser uma espécie de escudo. Uma forma de esconder a nossa pseudo fragilidade. Há quem as use para enganar a bel-prazer, também! Mas nem é isso que aqui está "focado"...E como eu digo...supera-se tudo, há solução para tudo, menos para a morte! ;)))
Mesmo usando máscaras nunca deixamos de ser nós próprios. Beijinhos.

butterfly disse...

E até podias não dizer nada...e nesse nada dizeres tanto...tal como fizeste...porque nem tudo tem de ter um propósito...
Beijinhos

era uma vez... disse...

é uma viagem de um só sentido.


não percas tempo a deixar feijões no caminho.Não vais voltar pelo mesmo.


http://estouteaver.blogspot.com/2008/05/blog-post_25.html

Menina do Rio disse...

Su... eu jurava que ontem estive aqui e comentei. Sei lá ... vai ver a idade já está me assombrando. Mas eu jurava que sim...


"Há coisas que se perdem obstinadamente na nossa mente enquanto..."


Um beijo pra ti querida

1/4 de Fada disse...

Su:
Não sei se viste a resposta que te deixei na caixa de comentários do meu blog. Depois de falar com a minha filha, ela arranjou uma solução muito fácil - eu devia ter pensado nela logo: foi ao youtube, pesquisou com o nome do video e encontrou logo. Aqui está o link: http://www.youtube.com/watch?v=xR08D4qGYDs
Eu recebi o video por mail já há um tempo, de modo que a única maneira de o pôr no blog foi aquela, e só estava a ver a mesma maneira de enviar-to. Assim é mais fácil. Mais qualquer coisa é só dizeres.
Beijinhos.

Ruela disse...

☆┌─┐ ─┐☆
 │▒│ /▒/
 │▒│/▒/
 │▒ /▒/─┬─┐◯
 │▒│▒|▒│▒│
┌┴─┴─┐-┘─┘
│▒┌──┘▒▒▒│◯
└┐▒▒▒▒▒▒┌┘
◯└┐▒▒▒▒┌ ┘


Garbage is cool ;)

Gerlane disse...

Falsas aparências...Quer gostemos delas ou não, temos que aprender a com elas conviver. O mundo, as pessoas, por onde passarmos, as encontraremos. Desenvolver a intuição, o discernimento, é essencial para sobrevivermos. E com isso, ás vezes, tenho a impressão de viver em um mundo paralelo, bem diferente daquele que existe dentro de mim.

Beijos pra ti!

su disse...

butterfly: Acaba-se por se dizer quase sempre tudo, mesmo que entrelinhas! :)) Beijinhos.

era uma vez: Pois, que o caminho é sempre em frente, como costumo dizer. Obrigado. Beijinhos.

menina do rio: Pois...estás a ver...há mesmo coisas que se perdem assim na mente...e olha que não tem nada a ver com a idade!! ;P Beijinhos grandes.

1/4 de fada: Xiiii...acabei por estar a dar trabalho!!! Muito, mas muito obrigado...é que eu adorei mesmo aquele pequeno clip...e já descobri que o grupo chama-se MAPS. Obrigado pela vossa atenção! Beijinhos mágicos!

ruela: Até as coisas mais simples ficam assim sempre "giras"! É...sabe sempre bem recordar temas de outros tempos dos Garbage! :)) Beijinhos.

gerlane: Acabamos sempre por aprender com tudo, seja com as máscaras seja com a queda das mesmas...a vida está constantemente a ser tanto madrasta quanto professora! ;p
Beijinhos.

Matchbox31 disse...

Realmente, se não o queremos fazer, porque haveriamos de o fazer?

su disse...

match: pois...realmente...mas e se formos contra esse realmente? E nos forçarmos a nós próprios?!

Kátia disse...

Ou é a minha cabecita que está a doer mais que o normal,ou eu não percebi nada do que está aqui...
:(
Mas,gostei--muito--das fotos.

su disse...

kátia: Às vezes o melhor é não perceber...ou não pensar muito no assunto...para não lhe tomar o estado. Obrigado.
Beijinhos.

Porcelain Doll disse...

Sim... porque fazer aquilo que se não deseja? Concerteza sairá tudo mal. Fazer-se aquilo que se não quer faz mal à saúde, está cientificamente comprovado.

E onde demónios foi que eu perdi o meu sapato de cinderela? Que nunca mais achei? Nem nunca mais as minhas pernas tiveram força para aguentar saltos altos... onde é que eu me perdi de mim mesma? Se eu correr depressa para trás talvez ainda encontre o sapatinho, talvez ainda me encontre a mim... ou talvez eu precise apenas de correr depressa para a frente...

Algures muito mais atrás ainda, deixei um rasto... um rasto para decifrar quando já não tivesse memória... para recobrá-la...

Se aperfeiçoámos a imperfeição, não aperfeiçoámos nada na realidade... conseguimos apenas aperfeiçoar aquilo que já de si é perfeito ou aquilo cuja perfeição nos conseguimos aperceber... conseguimos tanto melhor quanto mais decorrermos do pré-existente...

Falsas aparências para testar a nossa atenção... raio de jogo este.

Contra as falsas aparências, vale tudo... arrasar é preciso... colaborei com elas demasiado tempo talvez. Talvez colabore ainda... por empatia... porque eu própria não posso revelar tudo... porque eu própria preciso refugiar-me em falsas aparências... porque eu própria apenas tenho teorias acerca do que se passa...

Linda, o meu próximo post vai ser sobre a perfeição! ;-) Beiju!