Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 30 de julho de 2008

FORA DA PRATELEIRA: "DIÁRIO DE EVA"

Sábado
Tenho quase um dia, agora. Cheguei ontem. Pelo menos é o que me parece. E deve ser assim, porque se houve um anteontem eu não estava cá quando aconteceu, caso contrário lembrar-me-ia. Pode dar-se o caso, claro, de ter acontecido e eu não reparar. Pois muito bem: agora vou estar atenta e se houve algum anteontem tomo nota. Será melhor começar já e não baralhar as datas porque tenho cá o pressentimento de que estes pormenores um dia serão importantes para os historiadores.
Porque me sinto como uma experiência, sinto-me exactamente como uma experiência; seria impossível uma pessoa sentir-se mais como uma experiência do que eu, e portanto começo a convencer-me de que sou isso mesmo – uma experiência; apenas uma experiência, e nada mais. Então se sou uma experiência, serei só eu a fazer parte? Não, penso que não; acho que o resto dela também faz parte. Sou a parte principal, mas penso que o resto da experiência também tem a sua participação. A minha posição estará assegurada, ou terei de prestar atenção e precaver-me? Talvez a segunda hipótese seja a mais acertada. Há como que um instinto que me diz que a supremacia se ganha à custa da vigilância permanente. (Esta é uma boa máxima penso, para alguém tão jovem como eu). Tudo parece melhor hoje do que ontem.”

Sábado
Hoje apercebo-me melhor das distâncias. Estava tão ansiosa por agarrar todas as coisas bonitas que me atirava a elas às cegas, às vezes quando estavam longe de mais, e outras vezes quando estavam muito perto mas pareciam longe… e infelizmente, com espinhos no meio! Aprendi uma lição; também compus um axioma, tudo da minha cabeça – é o meu primeiro: A experiência do arranhão faz-nos evitar o espinho. Penso que é muito bom para alguém tão jovem.
Segui a outra Experiência, ontem à tarde, à distância, para ver se descobria para que serve. Mas não consegui. Penso que é um homem. Nunca tinha visto um, mas era o que parecia, e tenho a certeza que é.”

Sexta-feira
Há certas coisas que não se podem saber; mas por palpite ou suposição nunca se saberá quais: não, há que ter paciência e continuar a fazer experiências até se concluir que não se pode saber. E é maravilhoso sabê-lo assim, torna o mundo muito interessante. Se não houvesse nada para descobrir, seria monótono. O simples esforço de tentar e não descobrir é tão interessante como tentar e descobrir, e não sei até se não será melhor.”

Na campa de Eva
O Paraíso era onde quer que ela estivesse.” (Adão)

in Diário de Eva, de Mark Twain, Editora Ela por Ela. Encontrei, por acaso, esta pequena preciosidade (que depois me foi oferecida pelo Taliesin) na 33ª Feira do Livro da Nazaré, que ainda está a decorrer; entre dois dias de pausa da cidade, para encontrar o mar, amigos e barquinhos de doce de ovo e de chocolate. Não sabia que Mark Twain tinha escrito este Diário de Eva, “relato das primeiras impressões da nossa mãe Eva, (…) como uma carta de amor para a sua mulher.” Foi uma obra que esteve afastada das bibliotecas públicas em 1906 pelo simples facto da personagem de Eva aparecer “vestida ao estilo do Jardim do Paraíso, isto é: nua”! Nas belas e ingénuas ilustrações de Lester Ralph.
É um pequeno, mas grande tesouro, repleto de consideráveis reflexões sobre a condição humana, que se lê num tom ligeiro de humor e de redescoberta deste autor. Pelo menos, assim funcionou para mim. Mais do que uma prova de amor, uma exortação às melhores qualidades e capacidades da mulher e do homem. Uma lição de como reaprender a olhar para as coisas mais simples e eternas da vida.

Sugestão musical: Tricky - Knowle West Boy (2008)

P.S.: Continuam a decorrer as inscrições para a TROCA PARA MARCAR! Não se esqueçam.

17 comentários:

Teté disse...

Também não conhecia este título, nem de nome.

Mas se calhar não é muito fácil encontrar... Fiquei curiosa!

Beijoquitas e que a pequena pausa tenha sido agradável! Festinhas ao Sky e à Átia!

gracinda disse...

Desconhecia este livro de Mark Twain e esta sua faceta humorística. Dele recordo "As Aventuras de Tom Sawyer" e "As Aventuras de Huckleberry Finn", que li no meu 4º ano de faculdade.
Já para não falar da adaptação para televisão em formato infantil que fez as delícias das minhas férias de Verão há uns bons anos atrás.
Pelos excertos, este livro deve ser bastante interesssante. :)

Beijo grande grande.

marias disse...

Pelo que li deve ser bastante interessante.
Vou tentar encontrá-lo.
Um dia perguntas-te-me se já lera o livro " A lei do amor" da Laura Esquível. Já lera e conhecia outros livros dela, mais recentes. Procurei em livrarias e não o encontrei, até que fui à Biblioteca Municipal ver se o encontrava e agradeço muito a tua sugestão: era como se soubesses que tinha que lê-lo, que o que lá encontrasse fazia parte dos meus sentires e daquilo em que acredito e que me ajudaria a perceber muitos acontecimentos da Vida. Quando o encontrar compro-o pois quero tê-lo na minha estante.

Hoje ao ler parte deste diário e das palavras que nos deixas lembrei-me de outro livro, que me marcou e li de uma vez só: " A Vida é breve" de Jostein Gaarder onde, baseado na biografia de Santo Agostinho, o autor ficciona a Carta de Flória Emília ( mulher com quem o Santo tivera um filho e com quem viveu antes de se afastar do amor terreno). É como um diário pleno de reflexões que fascinam quem lê.

Se não leste aqui fica a sugestão!...

Há muito que aqui não vinha por não ter podiddo e vim para te agradecer as vezes que me comentaste e o carinho que sempre demonstraste e também par te informar que por um tempo, que penso será longo, ficarei com o blog parado. Se quiseres vai até lá visitar-me e talvez encontres as razões.

Até um dia!...

Tudo de bom para ti.

Beijinhos

1/4 de Fada disse...

Já leste "A lei do Amor"? Gostaste? Ando para o ler há anos, sem nunca ter calhado. Já o tive na mão para o comprar e nem sem já porque é que não o fiz. Quem mo aconselho foi a minha tia materna, que entretanto já faleceu, e que me disse que eu ia adorar. Este de que aqui falas parece ser fascinante. Quando toca a livros, sou uma autêntica traça, e a minha filha vai pelo mesmo, é um gene hereditário que passa na minha família por via feminina... A minha avó, a minha mãe, a minha tia, a minha filha...

Ana S. disse...

Gostei da sugestão!
Realmente onde quer que Eva estivesse era o paraiso lol
Na vida temos sempre que ansiar por saber mais e mais senão a monotonia instala-se e poucos motivos restam para continuar!
Beijinhos

Kátia disse...

Tens um diário?Eu também! hihihi
...
Gostei dos trechos deste livro e lá está mais um livro que vou comprar.Muitos dos quais a Teté citou em seu blog,consegui alguns e estão prontos para a minha "maratona de leitura" lol,e esse aqui pelo que vejo também fará parte.

A sugestão minha para sua viagem foi a Itália.Embora as outras fossem excelentes,mas eu em seu lugar iria pra lá,por ser um pedaço mágico de lugar.Nostra Italia amica.
Beijo e cheiro!

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá!

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. No que estou, pela minha parte, a desenvolver todas as diligências que, naturalmente, me forem possíveis.
E, naturalmente também, para poder enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior).
Já solicitei a colaboração da Embaixada de Portugal em Brasília, que tem à frente dela um diplomata fora de série, o meu querido Amigo, Dr. Francisco Seixas da Costa e na qual se integram mis dois bons Amigos de longos nos: o Adriano Jordão e o Carlos Fino. Seixas da Costa criou um blogue magnífico Embaixada de Portugal no Brasil, www.embaixada-portugal-brasil.blogspot.com, que vos recomendo vivamente visitar. Tem tudo sobre as relações entre as duas Nações. E já fiz o mesmo aqui em Lisboa. Espero receber resposta da Embaixada brasileira.
Este é um desejo que já ultrapassa a simples intenção. Felizmente, neste momento possui muitos comparticipantes – como desejo que seja o teu caso. Mas, com o empenhamento, a ajuda, o entusiasmo e a alegria que tenho encontrado – iremos longe. A internet (apesar dos aspectos negativos que ainda apresenta) tem uma força incomensurável e desenvolvimento tecnológico que se actualiza dia a dia.
Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

PS 1 – Quando navegarmos em velocidade de cruzeiro, quero alargar o Travessa aos outros PALOP. Que achas?
PS 2 – Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
PS 3 - Já compraste o me(a)u »Morte na Picada»? DIZEM que é muito bom. DIZEM… E também há quem tenha escrito que sendo contos da guerra em Angola 66/68 (em que infelizmente e contra vontade participei, é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Já leste? E se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...

su disse...

teté: Não sei se será fácil de encontrar...eu foi mesmo por acaso...desconhecia completamente esta obra! Mas sou uma sortuda por ter conhecido. É uma pequena obra-prima! Talvez por encomenda na net!
Beijinhos bem grandes.

gracinda: Engraçado as coisas que vamos encontrando assim por acaso...Eu depois empresto-te o livro...para acrescentares à tua lista de leituras! ;)) Beijinhos bem grandes.

marias: É um livro que vale a pena ter. É único e para mim sempre o considerei como uma autêntica preciosidade. Ainda bem que o sentiste como tal, reconheceste e te "serviu" de algum modo...
Quanto ao autor que me sugeres tenho vários dele...mas esse, curiosamente ainda não tenho. Já estive diversas vezes para o comprar...mas espero tê-lo em breve! Vou aceitar de bom agrado a tua sugestão e já vou visitar o teu cantinho...fiquei com uma espécie de "mau" pressentimento...espero que não o seja.

Beijinhos bem grandes e sempre um ATÉ JÁ!

1/4 de fada: Então de uma traça para outra: Compra o livro para ti, compra o livro para ofereceres àqueles que mais amas; vais encontrar um autêntico tesouro. Penso que te vais identificar com ele, pelo que vou conheçendo e apreendendo! É o meu livro de eleição...experienciei vários tipos de sentimentos ao lê-lo e a relê-lo...já tive excertos desse livro por diversas vezes na Teia, penso que na Teia ainda na sua primeira casa, na comunidades.net
É um livro obrigatório a ter...e a tua "alma" vai agradecer...vais ver! ;)))) Um beijo ENORME!

ana s.: Penso que ias gostar!! Lê-se tão bem...e sabe-nos a pouco. Uma escrita fluente e inteligente. :)) Beijinhos.

kátia: O meu diário passou a ser a Teia Negra! Retirei essa (ir)responsabilidade da Teia de Ariana. Para aligeirar as coisas...ou tentar fazê-lo! Olha, se encontrares este livro penso que vais adorar! Boas leituras amiga! Beijinhos.

antunes ferreira: Obrigado pela sua atenção e visita. Dentro em breve retribuirei com certeza. :))))

f@ disse...

OLá Su... desculpas por não ter dito mais nada ... foi apenas falta de tempo... mas podes contar comigo para os marcadores ... até amanhã faço isso
Já levei o teu link para as nuvens...

Parece excelente a sugestão deste livro ... bonito post beijinhos das muvens

su disse...

f@: :)
Óptimo! De certeza que vai sair um marcador espectacular (pelo que "espreitei" no teu cantinho!!).
Obrigado.
Se conseguirs este livro de certeza que vais gostar. É muito bom. Foi uma grande descoberta para mim.
Beijinhos grandes.

Papoila disse...

Querida Su:
N�o conhecia esta preciosidade de Mark Twain e garanto-te que pelo que aqui li n�o descanso enquanto n�o o encontrar e ler.
Uma pequena maravilha esses textos aqui escolhidos deste Di�rio de Eva.
Beijo

Kátia disse...

Ô Su,queres mesmo que eu participe do desafio das trocas não?Oh my God!Eu vou tentar...mas não dou certeza.Que menina viu?lol,lol
Mais tarde,eu escrevo seu email...eu almoço páro...venho escrever em blogs...escrever relatórios,almoço mais um tiquito,ainda bem que é só uma saladinha(pois,detesto comida fria)volto novamente...vixeeeeee!Ainda bem que só trabalho "oficialmente" até hoje.E fecho minha estadia em SSA no sábado quando vou (en)cantar!
;)
Beijo,beijo**

Porcelain Doll disse...

Minha linda... pouco li de Mark Twain... mas do pouco que li amei, amei, adorei! Um dos meus livros favoritos dos favoritos é Tom Sawyer... do Huckleberry Fynnn já não gostei tanto, achei um pouco aborrecido, mas mesmo assim gostei bastante... Eu gosto muito de Mark Twain, sobretudo porque percebo bem a cabeça dele e gosto da cabeça dele logo é normal que quando eu pegue em algo de Mark Twain tenha quase a certeza de que logo à partida vou gostar.

O que me trava quanto a muitas leituras, é eu saber que tendo uma coisa destas na mão, nunca mais dali saio, porque tenho vontade de transcrever e comentar tudo... é a minha faceta de total viciada, amiga eu sou mesmo viciada em escrita, fico logo enervada quando começo a ler coisas que me dá vontade de fazer sei lá o quê... tive de ler este post por alto, porque me comecei logo a enervar, já viste? Isto é autêntico e quase um problema... a sério.

Olha... grrrava-me os cds dos Young Gods, linda, gravas??? Poça, não consigo encontrar nada... eu quando vou à Fnac a Coimbra, venho de lá carregadinha de fortunas de preços verdes, mas confesso que deles não me lembro de ter visto nada... das vezes anteriores não, mas da última que eu lá estive já estava sensibilizada para eles, mas mesmo assim não encontrei...

Olha... e White Rose Movement??? Ouve... é que gostei mesmo daquilo, mas por incrível que pareça, ainda há menos na net do que acerca dos Young Gods!!

Minha linda... opááá, andei para aí feita maluca, mas agora estou mais caseirita... talvez na semana que vem, se tu puderes, a gente trate do nosso bloguinho, que dizes?

Beijo grande, grande, graaandee!!!

su disse...

papoila: Não sei como será encontrá-lo. Talvez na Fnac ou por encomenda. Ou então através da net. Mas vale a pena a procura e depois o prazer da sua leitura! ;)) Beijinhos grandes.

kátia: Pois é...sou muito teimosa!! E arranjo sempre argumentos! Já me disseram bastantes vezes que devia ter seguido era o curso de Direito! Eheheheheheheh...Tu és uma atarefada! Sempre de um lado para o outro e consegues conciliar tudo. Espectacular! Grande dose de energia.
E ainda tens tempo para (en)cantar com a tua linda voz. Bom concerto. Olha que não me esqueci da promessa de umas certas músicas! Beijinho BEM GRANDE!! ;)

lenita: Pois...eu compreendo essa tua agitação quanto à leitura. Sou algo parecida. Fico sempre inquieta com determinadas leituras de tal modo que tenho de parar para me acalmar e retomar com uma certa calma fingida...porque quero sempre ler e compreender mais depressa do que a minha real capacidade e como isso não acontece fico desiludida. Portanto, como vês não és a única! :))
Tenho apenas um cd de White Rose Movement. Se quiseres também te gravo esse. depois envio tudo!
:))
Beijinhos bem GRANDES!!!!!

AnA disse...

Curioso, ainda hoje ao sair de casa estava a pensar que tinha de começar a pedir sugestões de livros, agora para ler nas férias, que as pessoas(amigos principalmente) tinham achado deliciosos.Coincidências de facto (ou não) ;-)

Mto giro o teu cantinho e vou tentar encontrar o diário.

Outra coisa, adorei aquela frase da campa de Eva, escrita por Adão.
Beijo para ti ;-)

su disse...

ana: Há coisas assim que não têm explicações. Olha partilha e sugestões de livros por aqui não faltam! Venham é mais!! Obrigado.
Beijinhos.

Porcelain Doll disse...

Opááá, grava-me tuuuudooo!!!

Obrigada! ... :-)