Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

CINEMA NA TEIA: EXPIAÇÃO

Expiação

Título original: Atonement
Género: Drama/ Romance
Classificacao: M/12
FRA/GB, 2008,
Cores, 130 min.

Procura-se a salvação a qualquer custo; a redenção da alma; a eliminação do peso da consciência e a limpeza do remorso do coração. A qualquer custo nem que se altere o curso de uma história que nos persegue como um fantasma (de modo a obter um perdão final), através da confissão do que inicialmente e verdadeiramente se passou.
Os condimentos para a intriga principal são: Briony Tallis, uma jovem escritora de 13 anos, com uma imaginação fértil e sem limites; Cecília, a irmã mais velha de Briony; Robbie, o jovem filho do mordomo e, finalmente, um Verão (1935) anormalmente quente, ou pelo menos, um dia de Verão extremamente quente que gera um ambiente asfixiante…e os acontecimentos sucedem-se, de repente, em catadupa, ao som meticuloso e muito bem encaixado, do teclado de uma máquina de escrever. Concretizam-se a paixão e o amor, antigos, de Cecília e de Robbie, finalmente confessados um perante o outro. Porém outra testemunha de tal confissão sente-se incomodada com essa situação: Briony, que gosta de ter a atenção de Robbie. Entretanto, uma adolescente amiga da família, juntamente com o seu irmão, está a passar uns dias naquela casa, assim como um amigo mais velho do irmão de Briony e de Cecília. Esta adolescente começa a ser perturbada por alguém, chegando ao ponto de ser violada, nessa mesma noite. Briony consegue chegar a tempo de testemunhar quem fora o autor, mas levada por uma imaginação fértil e perturbada, o seu testemunho vê e acusa apenas uma pessoa: Robbie. Repete perante o inspector da polícia, que viu claramente, “with my own eyes”. Robbie é levado e preso e escolhe, como alternativa, ser soldado e ir para
a guerra durante uns anos. Cecília ainda consegue garantir-lhe os seus votos de amor, dizendo que esperaria por ele.
O rumo da história natural e esperada destas três personagens é alterado, graças ao acto infantil de uma delas: Briony. E é a partir dela que se consome a acção deste filme nos acontecimentos futuros e inesperados que se lhes sucedem: à procura da redenção e da compreensão, afinal, do que é o verdadeiro amor.
Uma excelente adaptação do romance de Ian McEwan pela equipa de "Orgulho e Preconceito". Expiação foi nomeado para sete Globos de Ouro, tendo arrebatado os prémios de melhor filme e banda sonora original. Banda sonora muito bem encaixada com a acção do filme e deliciosamente tocante, paisagens fotográficas espectacularmente poéticas.

40 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Su, desculpa, tenho passado por aqui, mas não tenho deixado comentário.
Isto é sempre uma corrida contra o tempo.
Adorei a tua postgem de hoje... Belo filme!!!
Desejo-te um bom fim de semana.
Beijinhos de carinho e amizade.
Fernandinha

NeLiNhA disse...

ainda n vi...mas acho q seria uma boa escolha...

Fernando Pessoa disse...

parece-me impossivel nao gostar deste filme...

bom fim-de-semana...

tonsdeazul disse...

Ainda não o fui ver, mas está para breve. :)
Beijinho e este fim-de-semana aproveita o sol!

efeneto disse...

É bom saber
que a charrua dos versos
me lavra o sangue
donde brotam palavras
palavras de ter
e de guardar o tempo
sons de uma guitarra
que o vento traz

É bom saber
que nenhuma chuva
dissolve a secura dos dias
sede que sacio
nas fontes da sua amizade

É bom saber
que a espuma do poema
me faz vir aqui lhe desejar
um fim de semana cheio de palavras e amizade.

Teté disse...

Ainda estive para ir ver este filme no fim-de-semana passado, mas acabou por não dar...

Continuo a querer ir ver... :)

Jinhos para ti! E festinhas aos bichanos, está claro!

Kátia disse...

Gostei muito da descrição do filme.É bom voltar a tua teia...
Beijos!
p.s:E sim,irei ver o desafio que comentou lá no meu espaço.

Liz / Falando de tudo! disse...

Eu estou louca pra assistir, morta de curiosidade para ver o que acontece no futuro com os personagens!
Chegeui ate a falar deste filme no meu blog, vou assistir sim! Excelente dica.
Querida sinto seu carinho toda vez que vais no meu blog, fico contente de saber da força que vc ta me dando neste momento dificil!
Mercie beacoup

©carmen zita disse...

Estou muito curiosa em relação a este filme. Parece-me ser um daqueles a não perder!
Talvez este fim-de-semana, quem sabe?
Beijos grandes para a dona da teia :)

su disse...

fernanda&poemas: Nada que perir desculpas...o dia-a-dia é assim mesmo! As horas parecem fugir...e não dá para tudo, é um facto! É acima de tudo um filme belo, sim senhora! Beijinhos.

nelinha: Será uma excelente escolha...daquelas ao estilo dos filmes "orgulho e Preconceito" e "O Fiel Jardineiro"...grandes e belos filmes. Vais gostar, de certeza.

fernando pessoa: Tenho a mesma sensação que tu...é um filme muito completo. Bom fim-de-semana.

tons de azul: Então em breve terás uma agradável sessão cinematográfica! ;)) Bem...este fim-de-semana não aproveitarei muito do azul e do sol...tenho milhentos de testes e trabalhos para corrigir...a ver vamos. Bom fim-de-semana para ti!

efeneto: Um fim-de-semana cheio de poesia e de palavras bonitas como as que deixaste por aqui brilhando ao som dos fios da Teia. Muito obrigado. :))

teté: Vais ver que gostas...é muito belo. Os bichanos agradecem e eu retribuo os beijinhos! :))

kátia: Já voltaste?! Olá, querida. Serás sempre bem-vinda, claro! Fico à espera da resposta ao desafio. Beijinhos grandes.

liz: Vais ficar emocionada com o filme, com toda a certeza. ;)) Nada do que se diga ou possa dizer será o suficiente quanto a tua força pessoal. Que é enorme e já denotas dentro de ti. Continua. Muita luz nesse teu caminho e beijinhos meus grandes. Bem grandes.

carmen zita: Se estiver por aí não percas. Vale mesmo a pena. É excelente a nível de TUDO. :)) Se fores ver quero saber de ecos! :) Beijinhos enormes. Saudosos.

Lenita disse...

Su maravilhosa: bem... fiquei completamente babada com o teu comentário... caramba, obrigada! Olha, este filme é daqueles que me anda a "cutucar" o espírito... não o vou ver em cinema, porque neste momento acho que não estou muito numa onda em que fosse capaz de aproveitar a mensagem ao máximo, mas se tinha alguma dúvida, com este teu post fiquei com a certeza absoluta de que o vou ver com atenção, logo que me sinta mais propensa a tal... só acho mal uma coisa... por que é que a escritora cheia de imaginação é que tem de estragar o bem bom do pessoal??? Está mal!! Ok, ok... no final, aquilo que parecia mau vai revelar-se bom e interessante... pronto, pronto.

Obrigada pelos teus magníficos comentários, adoro lê-los, tu é que tens uma maneira leve, suave mas profunda ao mesmo tempo, de colocar as coisas! Bjokita!!

su disse...

lenita: Agora começamos mas é a trocar galhardetes! Eu é que fico maravilhada a ler os teus textos e comentários nos quais revelas sempre muita atenção, reflexão e cuidado. Espectacular...nota-se que dás algo de ti que também é precioso nos dias que correm: TEMPO! De ti para alguém, para os outros!
Quanto ao filme...vais adorar de certeza...sabes que as imaginações férteis são propensas tanto para o bem como para o menos bem...o que fica no fim é a consciência das pessoas...e essa é a pior carrasca que pode haver quando damos conta dela! ;)

Um beijo grande e bom fim-de-semana.

Matchbox31 disse...

E não procuramos todos? Redenção por algo erro, por algo de que nos arrependemos profundamente?

Matchbox31 disse...

E não procuramos todos? Redenção por algo erro, por algo de que nos arrependemos profundamente?

Lenita disse...

Vá, atão bute lá, trocar galhardetes... naquilo que eu acho que vale a pena, eu dou sempre tudo de mim... não gosto de fazer algo sem estar por inteiro... não é fácil viver assim, acredita, às vezes dói p’ra caramba, mas... a verdade é que acaba sempre por valer a pena! Quando me sento aqui para fazer algo, sinto necessidade de ter a tal convicção de que te falava no comentário ao meu post... caso contrário, nem venho... sou assim, muito radical, acredita, isto pode tornar-se complicado... por vezes desleixo-me completamente de coisas que outros acham fundamentais e que ninguém percebe como é que eu, que sou tão perfeccionista em certas coisas, consigo permitir que tal aconteça! Enfim, vicissitudes de quem está vivo... eh, eh, eh... achei piada teres colocado a questão das pessoas cheias de imaginação e das coisas que elas fazem nesses termos... a nossa consciência é a única a quem devemos contas, de facto...

Bjoka, e é verdade, tu é que escreves magnificamente... bom fim de semana!

Menina do Rio disse...

Querida, desejo que tenhas um ótimo final de semana!
Não vou tecer comentários sobre o filme pq ainda não vi.

beijinhos

Gerlane disse...

Hum! Mais uma vez, obrigada pela dica! Parece-me um ótimo roteiro e, dos atores, gosto muito!

Um bom fim de semana e, um cheiro!

Roberto disse...

good week-end Roberto

Rangel Castilho disse...

Salve, Su!!

Pelo visto andas produzindo e reproduzindo muito!!!!!!
Parabéns!
Eu é que agora retorno após nosso carnaval.
Tenho uma banda e estávamos tocando...

Novamente, parabéns.

E, aparece!!!

http://poetarangelcastilho.blogspot.com/

su disse...

lenita: ou nos damos a sério ou para anda a meio termo, do género "nem é carne nem peixe", é estar desequilibrado num suposto aparente e superficial equilíbrio. Implica muita coisa de nós, de quem o faç: não dar para tudo mas par o pouco a que s entrega é o máximo que se pode obter. Talvez vá por aí o lema da qualidade em vez da quantiade. Que seja assim, pois... :)) Continuoa a fazer asas do que tu izes sobre a inha escrita, mas dirigido a ti! Bom fim-de-semana!

menina do rio: Um bom fim-de-semana cheio de coisas boas.Tens de ver o filme...depois comentas! :)) Beijinhos.

gerlane: Vais adorar, penso eu. Um do melhores e dos último roteiros em termos de filmes! Beijinhos.

Roberto: Bom fim-de-semana para ti e boa fotografias!

rangel: Olá! Uma banda nova?! Com músicas novas então?! Em breve vou espreitar para ver e ouvir o que andas a fazer! Obrigado pelas palavras e pela vista!
Beijinhos.

Dark-me disse...

Não vi mas obrigada pela dica! :)

Dark kiss

mixtu disse...

este é um filme que tenho de ver nem que as ovelhas quedem um dia sem ser ordenhadas...

abrazo serrano...

Ana S. disse...

Não vi ainda! Estou intoxicada com tanto James nos filmes mais recentes lol.
Quanto á Keira passa-me completamente ao lado.
Já vi muitas criticas negativas em relação a esse filme mas vou ter de vê-lo nem que seja para discordar dos criticos lol.
Beijos

Som do Silêncio disse...

Olá!

Por acaso era para ter ido hoje ver o filme, mas acabei por não o fazer.
Se calhar fica para amanhã :)
Depois digo-te o que achei, mas vejo que sou capaz de ir "ver um bom filme", pelo que dizes.

Beijo

O Profeta disse...

Ainda não vi mas parece-me uma optima sugestão para um domingo à tarde...


Nesta baía
Quando chega ao fim do dia
As pedras dormem com o mar
Quando vem a calmaria



Bom domingo


Mágico beijo

Oliver Pickwick disse...

Tem toda razão, é um filmaço!
Beijos!

su disse...

dark-me: Fica uma sugestão. Um beijo.

mixtu: As ovelhas podem eperar um dia...ou leva o filme até elas..dizem que a música lhes faz bem...portanto, cmo a música deste filme é excelente...vão gostar também! ;)) Beijinhos.

ana s.: os críticos que são pagos para o fazer muitas vezes confundem o sentido original de fazer uma crítica com o dizer mal de qualquer coisa. E o dizer mal de qualquer coisa é a coisa mais fácil à face da terra...por isso, deve ser do dinheiro mais bem pago que anda por aí. Então vai ver e depois diz-me o que achaste. Beijinhos.

som do silêncio Fico à espera da tua crítica...a ana s. disse que houve algumas críticas más ao filme...pode ser qu com outros olhos se descubra mais alguma coisa que eu não dei conta! ;) Beijinhos.

o profeta: É um óptimo filme para qualquer altura. Beijinhos grandes.

oliver: É mesmo isso...como tu dizes e muito bem: "É um filmão"! :)
Beijinhos.

MIMO-TE disse...

Obrigada, agora quero mesmo ir ver!!

Quando poderes dá um "saltinho" ao meu blog, tenho um miminho para ti!!:))

Bjoca
Mimo-te

un dress disse...

a música, penso que é de philip glass...

e sim flui com o ambiente...

demasiado triste o filme.

triste e casual como a vida.

e não sei o que se expia aqui como lá, não sei...




.beijO

Teté disse...

Olha, o filme ganhou ontem o prémio BAFTA para Melhor Filme da Academia Britânica de Cinema...

Jinhos e boa semana para ti!

Sandra Daniela disse...

humm... fiquei curiosa... vou ver!! :-))

su disse...

mimo-te: Quando vires depois diz qualquer coisa. Beijinhos e já vou ver o teu mimo!

un dress: Phillip Glass é excelente. Já o "conheço" de outras andanças! :))
Passamos a vida inteira a expiar os errs do do passado e colocando os pés nos erros do futuro!
Um beijo redondo e grande.

teté: Já foste ver o filme?! Acho que foi bem merecido. Agora vamos ver os Óscares...mas há outro filme que para mim merecia ainda mais: O Assassinato de Jesse James! Beijinhos grandes.

sandra daniela: Vai ver que vais gostar...depois diz-me o que achaste. Beijinhos.

carteiro disse...

Bem, eu adorei este filme! Devo dizer que neste dia fui ao cinema com algum preconceito, por não me ter tocado o anterior filme de parte da equipa deste: "Orgulho e Preconceito". Para mim este está umas milhas acima. Não consigo dizer grande coisa em relação a ele mas entre o que me fascinou estão as analepses e aquelas pequenas diferenças entre as mesmas cenas, quer iniciais quer após a analepse. Lembro-me, de repente, da cena na biblioteca. A máquina de escrever está lindamente utilizada :) Ah, e em relação a um pouco do que li nos comentários acima, devo dizer que assim que o filme começou, lembrei-me logo que aquele minimalismo musical encaixava em Philip Glass, apesar da banda-sonora não ser dele mas sim composta por Dario Marianelli. Mas lá que é lindíssima, é :) E aquele "clair de lune" de Debussy está muito, muito bem usado no filme :)
Tocando num outro assunto que está acima focado, isto é, falando em Óscares, não tenho uma opinião formada. Estou muito curioso por ver o "There Will Be Blood - Haverá Sangue", que está a arrebatar críticas espectaculares. Embora isso valha o que vale (muita vezes pouco ou nada) eu gosto muito dos trabalhos anteriores do realizador. Mas digo também, com sinceridade, que os Óscares me têm sido, nos útlimos anos, quase tão irrelevantes como certas críticas... Ah, e para acabar com esta divagação, também gostei muito do "Assassínio de Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford", que andou lá pelos "Selos" na última semana :) Achei-o com uma grandiosidade que me levou aos épicos bem contados de há muitos anos :) Há qualquer coisa de mítico/grandioso que achei ali que não se costuma ver no cinema americano actual. Pus-me a pensar que não atribuiria o Óscar ao "Expiação", porque apesar de tudo falta lá qualquer coisa para eu o achar um filme perfeito. Qualquer coisas daquelas que sinto quando saio de uma sala de cinema com o sentimento de "há muito tempo que não via nada assim...". E senti o mesmo no do "Jesse James", não sei explicar o quê. Acho que há ali uma perda qualquer do fluxo pelo meio, qualquer coisa de continuidade... Mas isso é muito pessoal e pode também ter sido efeito de passar das 3 da manhã quando saí da sala de cinema. Este para mim tem qualquer coisa que falta ao Expiação e vice-versa. Bem, afinal a divagação só acaba agora :)
Beijinhos.

P.S. Ai... escrevi tanto...

su disse...

carteiro: Sim, é um filme que está uns "pontos" acima do anterior...é envolvente, quase mágico em termos de música e cenários, acção e sentimentos...ficamos ali dentro do argumento em determinados momentos. Em termos de técnica da narrativa está surpreendente. O There will Be Blood ainda não vi mas também estou curiosa. É mais um do realizador do Magnólia, salvo erro. Tenho visto alguns dos filmes nomeados. Vi Juno e mais uns dois...mas Expiação e o Jesse James foram os que me tocaram mais...então o Jesse james, em termos poéticos está fabuloso. :))

Bem, por mim podias ter continuado a divagar...todos os assuntos que me interessam são sempre bem-vindos! :))

Beijinhos.

carteiro disse...

Ora aí está, é isso mesmo que dizes. O Jesse James "em termos poéticos está fabuloso."
Não duvido que muitos outros filmes façam transparecer uma certa poesia, pois esta depende em primeiro de quem a sente e como. E eu, aqui entre nós que não tenho ido muito ao cinema (acho que já fui mais vezes este ano que nos últimos seis meses de 2007), não costumo achar essa poesia. E menos ainda em filmes americanos.
Veremos então o que sai do There Will Be Blood! Olha, se tiveres oportunidade ouve a banda sonora!!! Isto se apreciares música para cordas. Está lindíssima. Estou mesmo curioso se vai ser (ou melhor, foi) usada com justiça no filme!
Beijinhos.

Sandra Daniela disse...

Olá... aacho que ainda não te respondi á pergunta que fizeste la no meu blog... ainda não fui ver o filme, mas irei de certeza...

Beijinho e bom fim de semana

su disse...

carteiro: Adoro música de cordas. Estou curiosa cada vez mais com o filme. penso que ainda hoje o devo ver. Entretanto, vi ontem ou anteontem, já nem sei, o INTO THE WILD...e fiquei encantada...se achei o do Jesse james poético ainda mais este achei! E pensar que é uma histórica verídica ainda toca ainda mais...O Sean Pen está excelente em termos de realização!

sandra daniela: Depois diz alguma coisa. Beijinhos.

carteiro disse...

não sei bem se ainda vais ler isto, mas espero que sim :) Pois é, uma semana antes da estreia do "Into The Wild", e após o seu trailer, lá ficou combinado um "para a semana queremos ver este!!!!". Acontece que ele não chegou (até hoje!) a estrear por estes lados. E dizeres-me que é poético (uma confirmação muito maior do que o pouco que já é muito que se vê no trailer) ainda me desperta mais os sentidos para o ver :)
E ontem foi dia de ver "There Will Be Blood". Chegaste a vê-lo? E então, que tal achaste?

Teté disse...

Su, vi finalmente o "Expiação" e adorei! Gosto de ir ao cinema e vir de lá deliciada, com o argumento, a interpretação, a fotografia, a música...

Voltei a reler o teu texto, concordo com tudo, excepto num pormenor que me deixou dúvidas... A prima foi mesmo violada? Fiquei a pensar que não, que era uma coisa consensual, que ela sabia perfeitamente quem tinha sido e depois se saíu com aquela para sacudir a água do capote (menina, naquela época não se enrolava nos arbustos com ninguém... teoricamente). Ela diz que não sabe quem foi e mais tarde casa com o fulano???

Fui ver o Clooney, que sendo um filme diferente não tem comparação com este, mas gostei muito mais deste! Gosto muito do Clooney, é um figurão e também bom actor, vai bem num filme em que faz um papel mais dramático, mas acho que este actor merecia, pelo menos, ser nomeado...

E pronto, hoje haverá noitada a ver os Oscares, amanhã posto sobre o assunto, se for caso disso!

Obrigada pela dica, dentro em breve vou ver se vejo esse do Jesse James.

Jinhos e Bom resto de Domingo!

su disse...

carteiro: Volto sempre aos comentários antigos...e olha, hoje devo colocar o post sobre o Into The Wild...grande mas grande filme. Será que já estreou aí para essas bandas?! Se ainda não posso enviar-te à maneira antiga o filme! ;))

There will be blood...gostei bastante da música que entrava e dava ênfase aos momentos certos do filme. Bem adequada...um filme forte de poucas cenas mas cada uma delas extremamente intensas. desempenho 5 estrelas da personagem principal. Se só fez 4 filmes em dez anos percebe-se a maturidade do actor. Muito bom. É um filme rude, demora a entranhar-se e ainda estou sem saber lá muito bem o que achei dele, acreditas?! E tu?!
Beijinhos.

teté: Já te vou espreitar a ver o que fizeste sobre os Óscares...olha que ainda não sei de nada. Não deu para fazer noitada. Vou fazer a minha actualização contigo, espero eu.
Então ficaste apaixonada pelo Expiação. Que é que te disse?! É hipnotizante...a forma como tudo se encaixa e converge na atenção do espectador...e se dizem que o livro é ainda melhor do que o filme (penso que o realizador confessou que não gosta de ler e por isso não leu a história até ao fim!)tenho de o ler, claro!
EEu fiquei com a sensação que a miúda amiga tinha sido violada mas que depois acabou por desenvolver aquele fascínio doentio pelo seu "assaltante"...não sei, mas pode ser que esteja eu errada.
:))
Até já, amiga.