Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 18 de abril de 2008

DE UM LADO CANTAVA O SOL

De um lado cantava o sol,
do outro, suspirava a lua.
No meio, brilhava a tua
face de ouro, girassol!

Ó montanha da saudade
a que por acaso vim:
outrora, foste um jardim,
e és, agora, eternidade!
De longe, recordo a cor
da grande manhã perdida.
Morrem nos mares da vida
todos os rios do amor?

Ai! celebro-te em meu peito,
em meu coração de sal,
Ó flor sobrenatural,
grande girassol perfeito!

Acabou-se-me o jardim!
Só me resta, do passado,
este relógio dourado
que ainda esperava por mim . . .
Cecília Meireles

...o que espera do outro lado de cada um?!...

12 comentários:

su disse...

Enquanto somos caule e flor e olhamos por entre as direcções que nos são legadas pelo vento...

Enquanto somos a montanha que se ergue mesmo que solitária entre as vastas planícies alimentadas de branco e de sal...

Enquanto somos as horas mortas perdidas entre os separadores da manhã e da tarde e da noite...

Somos algo mais do que um jardim acabado. Obra concretizada. Porque enquanto não formos isto nem aquilo vamos sendo algo por acabar e por fazer...e assim, do outro lado, seja o que for que nos espera, só tem mesmo que esperar. Apoiar-se no relógio; encostar-se ao corrimão do tempo...e ler o Jornal da Vida.

Nós um dia chegaremos LÁ!
Por enquanto, do outro lado de mim,
espera-me a vontade de encontrar a SERENIDADE.

tonsdeazul disse...

Bonitas palavras amigas. As da autora e as tuas!
Para mim espara-me a vontade de continuar a caminhar pelos caminhos da Vida, com um sorriso azulado!
Beijocas e aproveita o fim-de-semana!

© efeneto disse...

Eu preciso de um poema alegre
Emoldurando uma semana triste
É necessária uma cor no cinza
Desta inútil dor que persiste.

Eu preciso de música vibrante
Melodia, um canto que espante
Atingindo em cheio com cantos
Todos meus obscuros recantos

Eu preciso dum pulsar da vida
De novo alento, ares do vento
Sentir no sangue em movimento
Vontade de outra vez renascer

Eu preciso de um poema alegre
Palavras que tragam o encanto
Pois para quem já viveu tanto
Tudo o que resta é continuar.

Resta continuar a desejar um fim-de-semana cheio de amizade.

Paulinha disse...

A incerteza do outro lado dá-nos adrenalina para a vida neste. Espero um lado com poesia, espiritualidade, sorrisos e algumas desavenças. Espero uma vida igual é que tenho levado. Se assim não for, melhor.
Beijinhos

-›¦‹-Sombras-›¦‹- disse...

E para ti, tenho lá no meu cantinho um selinho da amizade, que te ofereço com todo o carinho! Beijinhos, mil

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Su, belíssimo poema...
Votos de fim de semana bom, apesar do mau tempo...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Borboleta disse...

O que nos espera do outro lado de cada um? Não sei se saberemos... Eu sei que tenho dois lados: o sol e a lua. O lado do sol, mostro-o frequentemente, mas o da lua é mais difícil mostrá-lo ao mundo. É mais sombrio e talvez pouco claro...
Beijocas cá de casa para vocês e bom fim de semana.

Kátia disse...

Gosto muito da Cecília Meireles.
:)
Ainda estou a procura do que espera o meu outro lado.

:)

Beijo!

Teté disse...

Conheço muito pouco o trabalho de Cecília Meireles, mas gostei do poema.

Para já, concordo contigo, do outro lado espero encontrar serenidade e equilíbrio, mas nem sempre é fácil... ;)

Jinhos!

su disse...

Procuramos todos serenidade, equilíbrio,poesia, espiritualidade, sorrisos, vontade de caminhar em frente, pelos caminhos da vida com um sorriso azulado...esperamos caminhar enfim...

ZezinhoMota disse...

Su!

Como sempre, bonita escolha!

Semana feliz.

Bjnhs

ZezinhoMota

As minhas poesias;
http://zezinhomota.blogspot.com
As poesias dos outros;
http://poetaremportugues.blogspot.com
Novo - A imagem do meu país;
http://ominho-zezinhomota.blogspot.com

Lenita Boneca de Porcelana disse...

A par com rosas negras, os girssóis são umas das minhas flores favoritas... sou doida absolutamente doida por flores. Uma das imagens mais marcantes da minha vida foram as extensões de quilómetros e quilómetros de plantações girassóis a que assisti quando viajava de comboio pelo Norte de Itália...

O girassol - a flor que procura activamente a luz do sol... não espera que ela lá chegue por obra e graça do espírito santo... não... ela vai buscar o que ela quer.

Do outro lado de cada um estamos nós mesmos virados do avesso nas nossas facetas não assumidas, nas nossas facetas obscuras, aquelas socialmente não bem aceites, aquelas que não compreendemos e aquelas de que temos vergonha...

... para mim, a parte do ser humano que realmente interesa eheheheh!!

Bjoka!